Maioria dos IPOs de 2013 acumula retorno positivo

Das onze empresas que abriram capital em 2013, sete fecharam o ano com valorização

São Paulo – Das onze empresas que abriram capital em 2013, sete fecharam o ano com valorização. A maior alta foi registrada pela empresa de TI Linx, com ganhos de 77,4% desde o seu IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) no início do fevereiro até o último pregão do ano, nesta terça-feira, 30. A companhia captou R$ 527,9 milhões em sua oferta.

A Smiles, responsável pelo programa de fidelidade da Gol, teve a segunda maior valorização entre as empresas que abriram o capital, com ganhos acumulados de 49,72%. A Smiles estreou suas ações em Bolsa no fim de abril e levantou com a oferta R$ 1,132 bilhão.

Na sequência vem o BB Seguridade, o maior IPO de 2013 ao captar R$ 11,475 bilhões também no fim de abril. A valorização no ano chegou a 44,1%. CPFL Renováveis, por sua vez, apresentou valorização de 7,11% no período.

As duas empresas do setor de educação que abriram capital neste ano também registraram ganhos na Bolsa. A Ser Educacional, que levantou R$ 619,428 milhões em outubro, registrou valorização de 34,3%. A Anima, que também em outubro captou R$ 468,21 milhões, viu sua ação subir 14,6%.

A ViaVarejo encerrou as ofertas do ano e teve alta acumulada de 9,35%. A ViaVarejo, na verdade, já tinha ações negociadas em Bolsa, mas elas correspondiam a menos de 0,6% do capital social da empresa. Dessa forma, sua oferta foi considerada um IPO. A companhia fruto da união de Casas Bahia e Ponto Frio levantou R$ 2,845 bilhões em bolsa e marcou a segunda maior oferta deste ano.

No vermelho

Quatro companhias que abriram capital em 2013 viram suas ações apresentarem desempenho negativo. A sucroalcooleira Biosev, que abriu capital em abril e levantou R$ 814,351 milhões, teve desvalorização de 34,6% em 2013. Em seguida a Alupar, que também foi ao mercado em abril, viu sua ação cair 12,16%. Já a operadora de turismo CVC, que realizou seu IPO em dezembro, teve queda de 4,4% em valor. A Senior Solutions perdeu 2,17% em valor.

Além dos 11 IPOs, o ano registrou outras seis ofertas subseqüentes (Estácio, Abril Educação, Iguatemi, BHG, Multiplan e Tupy). Ao todo, entre ofertas iniciais e subsequentes, o volume financeiro movimentado no ano foi de R$ 23,25 bilhões.