Maioria das bolsas da Europa fecha em alta após Bernanke

O índice pan-europeu Stoxx 600 ganhou 0,19%, fechando a 310,59 pontos

Londres – As bolsas da Europa fecharam majoritariamente em alta nesta quarta-feira, 22, após um indicador positivo sobre a economia da zona do euro e o tão aguardado discurso do presidente do Federal Reserve dos EUA, Ben Bernanke. O índice pan-europeu Stoxx 600 ganhou 0,19%, fechando a 310,59 pontos.

O superávit em conta corrente da zona do euro atingiu um recorde histórico em março, em parte devido ao aumento das exportações, segundo dados do Banco Central Europeu (BCE).

O resultado, uma medida ampla das transações internacionais de uma economia, subiu para 25,9 bilhões de euros, ante 14,6 bilhões de euros em fevereiro. Enquanto isso, no Reino Unido as vendas no varejo caíram 1,3% em abril ante março – a maior retração desde abril de 2012. Na base anual, as vendas subiram 0,5%.

Uma reunião de cúpula entre os chefes de governo da União Europeia em Bruxelas terminou sem grandes novidades. Os líderes do bloco discutiram basicamente questões tributárias e maneiras de combater o desemprego, especialmente entre os jovens.

Nos EUA, durante uma audiência no Congresso Bernanke alertou que um aperto prematuro na política monetária pode frear ou mesmo interromper a recuperação econômica, mas também disse que as compras de bônus podem ser reduzidas nos próximos meses se os indicadores assim permitirem.

Ele disse que isso vai depender de uma melhora substancial nas projeções para o mercado de trabalho – que ainda está “frágil” – e para a inflação, que está “um pouco baixa demais”, perto de 1%.


Nesse cenário, o índice DAX da Bolsa de Frankfurt ganhou 0,69%, fechando a 8.530,89 pontos. Entre os destaques de alta aparecem Merck (+3,62%), ThyssenKrupp (+2,76%) e Fresenius (1,48%).

Em Paris, o índice CAC-40 avançou 0,37%, encerrando a sessão a 4.051,11 pontos. O Carrefour teve valorização de 4,70%, após uma avaliação positiva do Morgan Stanley sobre o rival alemão Metro.

A Technip subiu 1,21%, depois de obter um novo contrato. Na Bolsa de Londres, o índice FTSE registrou alta de 0,53%, a 6.840,27 pontos, perto do seu recorde histórico, atingindo em dezembro de 1999. As mineradoras lideraram os ganhos (Antofagasta +3,94%, Glencore-Xstrata +1,45% e Rio Tinto +2,13%).

Em Milão o FTSE-Mib ganhou 0,68% e fechou a 17.545,46 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI-20 caiu 0,14%, para 6.041,82 pontos. E o índice IBEX-35, da Bolsa de Madri, perdeu 0,02%, a 8.462,40 pontos. As informações são da Dow Jones.