Lupatech e Petrobras cancelam contratos de US$ 779 mi

Os contratos envolviam a prestação de serviços em águas profundas relacionados à intervenção e recuperação de poços e afretamento de plataformas semisubmersíveis

São Paulo – A Lupatech informou nesta segunda-feira o cancelamento de contratos de prestação de serviços com a Petrobras avaliados em cerca de 779 milhões de dólares por um prazo de cinco anos.

Segundo a Lupatech, os contratos -assinados em junho de 2010- envolviam a prestação de serviços especializados em águas profundas relacionados à intervenção e recuperação de poços e afretamento de plataformas semisubmersíveis.

“Os contratos foram rescindidos em comum acordo pela companhia e a Petrobras, sem qualquer ônus para ambas as partes”, disse a Lupatech em fato relevante.

Ainda conforme a Lupatech, “a rescisão faz parte do processo de reestruturação da companhia e levou em consideração as necessidades de investimento dos contratos”.

Para executar os serviços, a Lupatech previa necessidade de investimentos de cerca de 100 milhões de dólares.

Com o cancelamento dos contratos, a carteira de pedidos firmes (backlog) da Lupatech, que no final de dezembro estava em 2,3 bilhões de reais, fica em 935 milhões de reais.

“A realização deste backlog está concentrada no longo prazo, sendo que para os próximos 12 meses estão previstos 278 milhões de reais a serem convertidos em faturamento”, conforme a Lupatech.

No final de 2011, as ações da Lupatech exibiram forte desvalorização em meio a temores com a solvência da empresa de prestação de serviços para a indústria de petróleo e gás.

Em 29 de dezembro, a companhia anunciou que faria um aumento de capital de 700 milhões de reais como parte de um plano para fortalecer a estrutura financeira e que inclui a incorporação pela empresa da San Antonio Brasil, da GP Investments.

Depois de abrirem em alta nesta segunda-feira e chegarem a subir 5,6 por cento, as ações da Lupatech na Bovespa chegaram a recur 2,88 por cento, mas se recuperaram e às 11h12 subiam 1,15 por cento.