Lucro da Bolsa de São Paulo cresce 64% e chega a R$ 736,5 milhões

B3, bolsa de valores de São Paulo, teve lucro líquido recorrente de R$ 736,5 milhões

São Paulo — A B3, bolsa de valores de São Paulo, teve lucro líquido recorrente de 736,5 milhões de reais no primeiro trimestre de 2019, elevação de 64,3% frente ao mesmo período de 2018, conforme divulgou a empresa nesta quinta-feira.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recorrente cresceu 27,7 por cento, para 970,8 milhões de reais.

O lucro líquido atribuído a acionistas somou de 606,1 milhões de reais no primeiro trimestre de 2019, alta de 92,6 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, refletindo os aumentos na receita e redução na linha de imposto de renda e contribuição social.

Veja também

A B3 revisou os orçamentos de depreciação e amortização para 2019 para 1 bilhão a 1,05 bilhão de reais, de 950 milhões a 1 bilhão de reais anteriormente, “como consequência, principalmente, do ajuste na curva de amortização de ativos intangíveis reconhecidos na combinação de negócios com a Cetip”.

As previsões de investimentos (250 milhões a 280 milhões de reais) e despesas ajustadas (1,03 bilhão a 1,08 bilhão de reais), entre outras, foram mantidas.