Lenovo amplia perdas da semana passada

As ações ainda são impactadas pelo anúncio de que a empresa irá comprar a unidade de celulares da Motorola, da Google

São Paulo – As ações da Lenovo fecharam em forte queda no pregão de Hong Kong nesta terça-feira, 04, ainda impactadas pelo anúncio de que a empresa irá comprar a unidade de celulares da Motorola, da Google.

Ao final da sessão, as ações fecharam em queda de 16,4%, em um dia que o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, fechou em baixa de 2,9%. Na quinta-feira, as ações da Lenovo já haviam recuado 8,2%.

Para o analista Ken Hui, do Jefferies, a aquisição “é um movimento correto, mas levará a vários anos de impactos negativos nos resultados”. O analista reduziu a recomendação para as ações da Lenovo de manutenção para underperform.

Na quarta-feira, a Google anunciou a venda da Motorola Mobility para a Lenovo por US$ 2,91 bilhões. Em 2013, a Motorola Mobility ampliou os prejuízos para US$ 928 milhões, depois de perder US$ 616 milhões em 2012.

No começo de janeiro a Lenovo também anunciou a compra da unidade de servidores da IBM, por US$ 2,3 bilhões, mas na ocasião o mercado reagiu positivamente, confiante de que a empresa conseguiria tornar o negócio mais rentável.

Mas, ao comprar a unidade de celulares da Motorola, ela terá mais desafios à frente, já que para que a nova aquisição consiga encerrar o ano sem prejuízo ela terá que dobrar as vendas, considerando que não haverá corte de custos, afirmou Hui, do Jefferies.

Se as duas negociações forem concluídas, a Lenovo terá que integrar dois grandes negócios e áreas muito diferentes ao mesmo tempo. “Dessa vez, a Lenovo está dando um passo muito longe”, disse Alberto Moel, analista na Sanford C. Bernstein. Fonte: Dow Jones Newswires.