JP Morgan admite perdas e ação despenca no after hours

Banco deverá ter no segundo trimestre uma perda de até US$ 2 bilhões com transações com veículos sintéticos de crédito

Nova York – O executivo-chefe do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, disse em teleconferência com analistas e investidores que o banco deverá ter no segundo trimestre uma perda de até US$ 2 bilhões com transações com veículos sintéticos de crédito.

Segundo ele, a carteira do JPMorgan com esses instrumentos traz mais riscos do que se avaliava anteriormente e lidar com isso deverá elevar a volatilidade nos próximos dois trimestres. No segmento corporativo, o banco deverá ter uma perda de US$ 800 milhões no segundo trimestre, acrescentou Dimon.

A teleconferência foi convocada depois de a Standard & Poor’s rebaixar a qualificação do JPMorgan como gestor de hipotecas residenciais prime e subprime de “acima da média” para “média”. “O rebaixamento reflete várias auditorias internas que não foram consideradas satisfatórias e que identificaram questões que consideramos materiais, embora a companhia tenha indicado que muitas questões foram ou estão em processo de ser remediadas”.

Segundo Dimon, os erros foram “escandalosos” e “autoprovocados”. “Nós vamos admitir, vamos aprender com isso, vamos consertar e mover adiante”, disse o CEO.

O rebaixamento pela S&P e a teleconferência aconteceram depois do fechamento da Bolsa de Nova York. Na sessão desta quinta-feira, as ações do banco haviam subido 0,25%. No after hours, depois da teleconferência, elas caíram 5,38%. As informações são da Dow Jones.