JBS cai na Bolsa em dia de depoimento de Joesley na PF

Dirigentes do frigorífico são acusados de especulação com ações e no mercado futuro de dólar

São Paulo — As ações da JBS caem nesta quarta-feira, interrompendo uma sequência de cinco sessões de alta. Por volta das 15h, os papéis recuavam 2,34%, cotados a 8,35 reais. Na mínima do dia, chegaram a cair 3,5%.

Joesley Batista, um dos donos da empresa de alimentos, prestou depoimento hoje na sede da Polícia Federal em São Paulo em uma investigação sobre operações de câmbio e ações dias antes de aparecerem as denúncias envolvendo o presidente Michel Temer

Segundo o Ministério Público, os controladores da JBS podem ter evitado perdas de mais de 138 milhões de reais com a venda de ações antes dos depoimentos se tornarem públicos. Estima-se também que eles possam ter operado mais de 1 bilhão de dólares antes do episódio. No dia seguinte à divulgação das informações da denúncia, a moeda norte-americana registrou forte alta de 8,15%.

No mês, as ações da JBS acumulam ganhos de quase 9%. Só ontem, os papéis avançaram 7,55%, após o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) dar a entender que a saída de Wesley Batista da presidência da companhia seria positivo. No próximo dia 1° de setembro, os executivos da JBS irão discutir em assembléia mudanças no comando da empresa.


Veja também