JBS afunda na Bolsa com operação da Polícia Federal

O presidente da JBS,Wesley Batista, e o empresário Walter Torre Junior, fundador e CEO da Wtorre, foram conduzidos à sede da Polícia Federal

São Paulo – As ações ordinárias da JBS registravam perdas de 5,94% na manhã desta segunda-feira (5). Os papéis eram comercializados na casa dos 11 reais.

Hoje pela manhã, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na J&F controladora da JBS, em São Paulo. A ação faz parte da Operação Greenfield, que apura desvios em fundos de pensão.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o presidente da JBS e sócio da holding J&F, Wesley Batista, e o empresário Walter Torre Junior, fundador e CEO da Wtorre, foram conduzidos coercitivamente à sede da Polícia Federal.

A Operação Greenfield investiga o aporte de fundos de pensão estatais em empresas .Os alvos são Funcef (fundo de pensão de funcionários da Caixa Federal), Petros (trabalhadores da Petrobras), Previ (funcionários do Banco do Brasil) e Postalis (funcionários dos Correios), além da sede da Eldorado Brasil –empresa do grupo J&F– em São Paulo.

Em nota enviada a impresa, a assessoria da JBS afirmou que ” os investimentos feitos pela Petros e Funcef na Eldorado foram de R$ 550 milhões no ano de 2009. De acordo com ultimo laudo independente (Deloitte) emitido em dezembro de 2015, a participação dos fundos atualizada é de R$ 3 bilhões, ou seja 6 vezes o valor investido inicialmente. A J&F e seus executivos esclarecem que colaboram com as investigações e estão à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos necessários.”