Japão pesa sobre mercado, mas pessimismo pode diminuir

Nova York – As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em queda nesta segunda-feira, reagindo ao devastador terremoto que atingiu o Japão. No entanto, espera-se que o impacto negativo de setores como o de energia nuclear sobre o mercado como um todo tenha curta duração.

O índice Dow Jones <.DJI>, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,43 por cento, para 11.993 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq <.IXIC> caiu 0,54 por cento, para 2.700 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 <.SPX> perdeu 0,60 por cento, para 1.296 pontos.

O volume de negócios foi menor comparado com o de outras sessões em que o mercado caiu, com 7,54 bilhões de ações sendo negociadas na Bolsa de Nova York, American Stock Exchange e Nasdaq, menos que a média diária do ano passado, de 8,47 bilhões de papéis.

“Estou contente que estejamos vendo um volume menor num dia de queda, porque isso pode sugerir menos entusiasmo para vendas”, disse Hank Herrmann, presidente-executivo da Waddell & Reed Financial, em Overland Park, Kansas, que gerencia 90 bilhões de dólares em ativos.

Os papéis da General Electric –que possui operações nucleares conjuntas com a Hitachi <6501.T>– recuaram 2,2 por cento, maior queda no Dow Jones.

As ações de companhias japonesas listadas nos EUA também cederam, e o índice BNY Mellon de ADR’s do país asiático <.BKJP> perdeu 5,3 por cento.

Os papéis da Toyota Motor <7203.T> registraram baixa de 4,6 por cento. A empresa disse que suspenderá a produção em todas as fábricas japonesas.