Itaú muda carteira Top 5, exclui Bradesco e adiciona Klabin

Corretora mudou a composição de sua principal carteira de ações com recomendações de "realizar lucros” nas ações do Bradesco, com troca dos papéis pelos da Klabin

São Paulo – A corretora do Itaú Unibanco mudou a composição de sua principal carteira de ações recomendadas, a “Carteira Top 5”. A instituição retirou as ações preferenciais (sem direito a voto) do Bradesco e adicionou os papéis preferenciais da Klabin.

Segundo os analistas, as ações do Bradesco foram incluídas na carteira de recomendações do Itaú em outubro do ano passado e acumularam uma rentabilidade de 21,3% até o fechamento de ontem. O Índice Bovespa valorizou 2,7% no mesmo período.

Dado o desempenho, os analistas afirmam que “a recomendação é de realizar lucros” nas ações do Bradesco, com troca desses papéis pelos da Klabin.

A empresa é a preferida do Itaú no setor de papel e celulose, e tem recomendação de “outperform”, ou seja, desempenho acima da média de mercado.

Em relatório enviado a clientes, os analistas afirmam que a recomendação tem como base a “perspectiva de resultados favoráveis contando com controle de custos”. Além disso, o Itaú vê uma oportunidade de crescimento para a Klabin, que pode dobrar a geração de caixa operacional.

Os analistas estimam um potencial de valorização de 21% para as ações da Klabin. “Apesar do bom desempenho recente, acreditamos que o papel continuará apresentando desempenho superior ao do Índice Bovespa, além de (a empresa) possuir fundamentos operacionais sólidos e baixa alavancagem”, diz o relatório.

Por volta das 16h30, as ações preferenciais da Klabin (KLBN4) subiam 3,56%, negociada a R$ 13,67%, enquanto o Ibovespa tinha 0,32% de alta, chegando aos 61,880 pontos.