Itaú BBA pede mais atenção com ações da Sonae Sierra

Banco iniciou a cobertura da companhia e atribuiu um preço-alvo de R$ 32,50 até o final de 2011

São Paulo – As ações da administradora de shoppings Sonae Sierra (SSBR3) figuram como as mais baratas do setor, apesar do potencial de crescimento que a companhia apresenta.

Em relatório divulgado nesta quinta-feira (2), os analistas David Lawant e Vivian Salomon estabeleceram um preço-alvo de 32,50 reais até o final de 2011.

O valor representa um potencial de alta de 34,57% frente à cotação de 24,15 reais vista no fechamento do pregão de ontem (1). A recomendação ficou em outperform (desempenho acima da média do mercado).

O Itaú BBA afirma que as ações da companhia estão sendo negociadas a múltiplos de 14,4 vezes, 11,7 vezes e 8,5 vezes o preço da ação sobre o fluxo de caixa operacional (P/FFO) em 2011, 2012 e 2013, respectivamente, o que representa um desconto de 17%, 17% e 23% em comparação aos múltiplos do setor.

“De acordo com as nossas estimativas, a Sonae Sierra é a administradora de shoppings mais barata em nossa cobertura”, destacaram os analistas do Itaú BBA. Segundo eles, os papéis da empresa apresentam potencial de crescimento, isso porque há projetos em desenvolvimento para a construção de três novos shoppings centers durante os próximos três anos, localizados em Uberlândia (MG), Londrina (PR) e Goiânia (GO).

“A companhia também identificou potencial para cinco expansões, os quais devem aumentar a área bruta locável da companhia em aproximadamente 92%, para 392 mil metros quadrados até 2013”, afirma o Itaú BBA.

Destaques

Classificada por Vivian e Lawant como uma das maiores construtoras e operadoras de shoppings center no Brasil, a Sonae Sierra deve se beneficiar do atual momento econômico, especialmente porque os contratos de aluguel de lojas são indexados a inflação.

“Esperamos que a Sonae Sierra anuncie novos projetos dado o potencial para shoppings em mercados ainda não explorados e ao seu balanço confortável”, ressaltam.