Alibaba levanta US$ 21,8 bi na oferta em Nova York

Companhia precificou sua oferta pública inicial de ações em 68 dólares por ação

Nova York – As ações da empresa chinesa de comércio via internet Alibaba Group Holding foram precificadas a US$ 68, no topo da expectativa, em uma das maiores ofertas públicas iniciais de ações de todos os tempos. 

A oferta de ações nos EUA levantou US$ 21,8 bilhões, a serem divididos entre a companhia, seus executivos e seus investidores originais. 

O total chega perto dos US$ 22 bilhões levantados pelo Agricultural Bank of China em 2010.

A Alibaba reúne vários mercados na internet, tanto para consumidores como para empresas, e sua receita vem principalmente de publicidade e de tarifas; seus sites têm um total de 279 milhões de compradores ativos e 8,5 milhões de vendedores ativos. 

A oferta pública inicial da Alibaba no mercado norte-americano situa o valor da companhia em US$ 168 bilhões, uma das maiores listadas nos EUA; sua capitalização de mercado já é maior do que a da Amazon.com, estimada em US$ 150 bilhões.

As ações da Alibaba serão negociadas a partir desta sexta-feira, 19, na Bolsa de Nova York sob o símbolo BABA. 

A companhia decidiu listar suas ações em Nova York, ao invés de Hong Kong, porque a regulamentação do mercado de Hong Kong proíbe estruturas societárias nas quais os sócios fundadores mantêm controle sobre a diretoria.

Fundada em 1999 pelo atual CEO Jack Ma, a empresa hoje controla cerca de 80% do comércio eletrônico na China. 

Em 2013, seus sites Taobao e Tmall intermediaram transações no valor de US$ 248 bilhões, mais do que as norte-americanas Amazon.com e eBay combinadas.

No segundo trimestre deste ano, a companhia registrou uma receita 46% maior do que a do mesmo período do ano passado, e uma margem operacional de 43%.

Entre os acionistas anteriores à IPO, a norte-americana Yahoo Inc. é o que mais está vendendo ações, com uma oferta de cerca de um quarto de sua participação atual; a participação da Yahoo na Alibaba deverá se reduzir a 16%. 

O maior acionista, o banco japonês SoftBank, que tem uma participação de 32%, não está vendendo ações na oferta pública inicial.

Jack Ma deverá continuar a ser o terceiro maior acionista, com 7,8%, e o vice-chairman da empresa, Joseph Tsai, deverá manter uma participação de 3,2%.

Atualizado às 20h45min do mesmo dia.