IPCA surpreende; Meirelles: volta ao normal…

Petrobras é destaque 

Na semana em que a Ibovespa subiu 4,7%, a ação de grande destaque foi a da Petrobras. Os papéis da estatal voltaram a subir nesta sexta-feira. As ações preferenciais tiveram alta de 1% e as ordinárias de 0,89% mesmo com a queda de 1% no preço do petróleo. Na semana, a alta das ações passou dos 10% em meio a aprovação do projeto de lei que desobriga a estatal a ficar com participação de 30% nos projetos do pré-sal. O banco BTG Pactual estima que as negociações com a petroleira australiana Karoon para a venda de dois campos de petróleo – divulgadas na quinta-feira pela estatal – podem ficar na faixa entre 1,5 bilhão de dólares e 2 bilhões de dólares. O plano de desinvestimentos da companhia este ano é de 15,1 bilhões de dólares, dos quais 10 bilhões já foram anunciados.

_

IPCA surpreende

A inflação medida pelo IPCA surpreendeu o mercado ao desacelerar para 0,08% em setembro, após se situar em 0,44% em agosto. O número é o mais baixo para o mês de setembro desde 1998 enquanto a taxa de variação é a menor desde julho de 2014. A maior influência para a desaceleração em setembro foi dos alimentos e bebidas, que teve queda de 0,29%. Outos grupos que desaceleram foram: o de transporte (0,27% para -0,10%), artigos de residência ( de 0,36% para -0,23%), saúde e cuidados pessoais (0,80% para 0,33%), despesas pessoais (de 0,96% para 0,10%) e educação (de 0,99% para 0,18%).

_

Voltando ao normal

Com os dados divulgados nesta sexta-feira, a inflação no ano é de 5,51% e nos últimos 12 meses é de 8,48% – ainda muito acima da meta do governo de 6,5%. O ministro da Fazenda Henrique Meirelles disse nesta sexta-feira que o resultado do IPCA em setembro mostra que a economia está voltando ao normal. “O país vai encontrando o seu ritmo na medida em que as políticas vão sendo anunciadas e implementadas. Parece que a economia brasileira está voltando à normalidade”, afirmou durante o Encontro Anual do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington, nos Estados Unidos.

_

Inflação ainda incerta

O presidente do Banco Central Ilan Goldfajn disse nesta sexta-feira que a inflação parece recuar, mas a velocidade de sua queda ainda é incerta. A declaração aconteceu durante o encontro do FMI. Goldfajn também disse que o Brasil está experimentando — há um ano e meio — a recessão mais severa de sua história. Segundo ele, a economia tem mostrado sinais de estabilização depois de contrair por seis trimestres e a confiança está em recuperação.

_

Citi: venda não concluída

Após os rumores que correram o mercado durante a semana, o presidente do Citigroup no Brasil, Helio Magalhães, disse nesta sexta-feira que a venda de ativos de varejo do banco para o Itaú Unibanco ainda não foi concluída. A declaração foi feita em Washington, onde Magalhães participava de evento na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.