Investidor reavalia preços e bolsas caem em NY

Entre componentes do Dow, destaques negativos são Pfizer (-3,2%), Goldman Sachs (-2,9%), American Express (-2,6%), Nike (-2,5%), Visa (-2,2%) e Boeing (-1,4%)

Nova York – As Bolsas dos EUA estão em queda, dando continuidade ao movimento de venda da sexta-feira.

O índice Nasdaq Composite está 31,8 vezes acima do lucro por ação das empresas componentes, o dobro do S&P-500; na sexta-feira, o Nasdaq havia sofrido sua maior queda em dois meses.

Algumas ações dos setores de tecnologia, consumo e biotecnologia que haviam caído muito na semana passada abriram em alta, mas passaram a recuar depois disso.

O estrategista Dane Leone, do banco Macquarie, disse que muitas ações desses setores ainda podem ter mais a cair, tendo em vista que continuam caras em comparação com a tendência histórica. Ações do setor financeiro também estão em baixa.

“Há algumas razões fundamentais para que a reversão, a partir daqueles preços elevados, ainda tenha que continuar acontecendo. É difícil dizer que essas ações estão baratas em comparação com o histórico. Já faz algum tempo que essas ações perderam contato com o que chamaríamos de valores razoáveis”, observou Leone.

Entre as componentes do Dow, os destaques negativos são Pfizer (-3,2%), Goldman Sachs (-2,9%), American Express (-2,6%), Nike (-2,5%), Visa (-2,2%) e Boeing (-1,4%).

Às 14h30 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 149 pontos (0,91%), para 16.263 pontos; o Nasdaq caía 56 pontos (1,37%), para 4.071 pontos; o S&P-500 recuava 19 pontos (1,05%), para 1.845 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)