Investidor não coopera e contrapartes amargam perda com Bitcoin

Uma gigantesca aposta errada na direção da Bitcoin deixou um investidor anônimo do mercado de futuros incapaz de cobrir perdas, prejudicando contrapartes

(Bloomberg) — Uma gigantesca aposta errada na direção da Bitcoin deixou um investidor anônimo do mercado de futuros incapaz de cobrir perdas, prejudicando contrapartes e ameaçando a confiança em uma das maiores plataformas de negociação de moedas digitais.

A posição comprada em contratos futuros listados na OKEx, em Hong Kong, tinha valor nocional próximo de US$ 416 milhões, de acordo com comunicado divulgado pela OKEx na sexta-feira e dados compilados pela Bloomberg.

A OKEx tentou liquidar a posição na terça-feira, mas, com o tombo no preço da Bitcoin, a bolsa não conseguiu cobrir o valor que o investidor deveria pagar. Como a OKEx tem uma política de retenção “socializada” de dinheiro (claúsula conhecida como “clawback”) para tais circunstâncias, investidores de futuros que tiveram ganhos não realizados nesta semana serão obrigados a abrir mão de aproximadamente 18 por cento de seus lucros.

Há precedentes de valores retidos (clawbacks) na OKEx, porém o tamanho do problema desta semana atraiu atenção no universo das moedas digitais. O episódio ressalta os riscos de plataformas pouco regulamentadas, que frequentemente permitem níveis elevados de alavancagem e não oferecem as proteções que os investidores esperam dos mercados tradicionais de títulos e ações.

Nos últimos anos, plataformas de negociação de moedas digitais sofreram apagões, ataques de hackers e manipulação dos mercados. Durante esse período, o preço da Bitcoin oscilou espetacularmente e atraiu hordas de novos investidores do mundo inteiro.

“Todos estão falando disso”, disse Jake Smith, consultor da Bitcoin.com em Tóquio, se referindo à operação na OKEx. A bolsa só identificou o investidor problemático pelo número de registro 2051247 e afirmou que a posição foi iniciada às 2 da madrugada em Hong Kong no dia 31 de julho.

“Nossa equipe de gestão de risco contatou o cliente imediatamente, pedindo diversas vezes que o cliente fechasse parcialmente posições para reduzir os riscos gerais para o mercado”, informou a OKEx. “No entanto, o cliente se recusou a cooperar, o que levou à nossa decisão de congelar a conta do cliente para impedir o aumento adicional dessas posições. Logo após essa ação preventiva, infelizmente, o preço de BTC desabou, causando a liquidação da conta.”

A bolsa informou que injetou 2.500 Bitcoins – o equivalente a cerca de US$ 18 milhões pelo preço atual – em um fundo segurador para ajudar a minimizar o impacto sobre os clientes.

A OKEx exige que seus investidores passem por uma prova sobre regras da bolsa antes de começarem a investir nos contratos futuros. A plataforma também apresentou mudanças planejadas em seu sistema de margens e nos procedimentos de liquidação que, segundo a entidade, irão “minimizar amplamente o tamanho das posições de liquidação forçada” e diminuir a frequência das retenções. Entre as plataformas que cobram comissão, a OKEx é a segunda do ranking em valor negociado, de acordo com acompanhamento da Coinmarketcap.com. Nela, os clientes têm permissão para alavancar em até 20 vezes suas posições.

Clawbacks são uma particularidade dos mercados de moedas digitais e expõem as bolsas que utilizam a medida a riscos de reputação quando os clientes são forçados a absorver perdas, disse Tiantian Kullander, que já trabalhou no Morgan Stanley e é cofundador da firma de negociação de moedas digitais Amber AI Group. “É um mecanismo estranho”, disse Kullander.

A Bitcoin, a maior moeda digital por valor de mercado, caiu 2,2 por cento para US$ 7.383,44 às 16:56 em Hong Kong nesta sexta-feira, ampliando a queda para 10 por cento nesta semana e 48 por cento desde o começo do ano.