Compra da Netshoes pelo Magazine Luiza anima investidor na Bolsa

A aquisição fortalecerá a posição do Magazine Luiza no mercado brasileiro na categoria vestuário, vestuário esportivo e calçado

São Paulo – A aquisição da Netshoes pelo Magazine Luiza foi bem visto pelos investidores. Hoje pela manhã, as ações do Magalu subiam mais de 5%, sendo vendidas na casa dos R$ 187. Desde o início do mês, quando o Magazine Luiza confirmou o interesse na compra, as ações da companhia já subiram 17% na B3.

Segundo o comunicado enviado ao mercado, a aquisição de 100% das ações da Netshoes foi fechado pelo valor de US$ 62 milhões, aproximadamente R$ 244 milhões. Serão pagos US$ 2 por cada ação da Netshoes. O valor representa um deságio de 25%. Ontem, as ações da Netshoes fecharam em R$ 2,65. A notícia pesou para companhia listada nos Estados Unidos. Hoje pela manhã, as ações da Netshoes abriram em queda de 29% na Bolsa de Nova York.

Vantagem 

Para o Magazine Luiza, à aquisição fortalecerá a sua posição no mercado brasileiro na categoria vestuário, vestuário esportivo e calçado.

O Magazine Luiza já tinha anunciado que pretendia focar estrategicamente em vestuário, visando aumentar a frequência de compra dos clientes.  Vale destacar que a média diária de usuários únicos da Netshoes é de 217 mil usuários, não muito longe do próprio Magazine Luiza (500 mil) e da concorrente B2W (675 mil).

Para Betina Roxo, analista da área de Research da XP Investimentos, a aquisição está em linha com a estratégia de expansão de sortimento da MGLU, aumentando as vendas.

Nos últimos 12 meses, as vendas online da  Netshoes foram de R$ 2,5 bilhões, enquanto as vendas do Magazine Luiza foram de R$ 7,4 bilhões. O negócio ainda propiciará  sinergias na logística com a Malha Luiza e despesas de marketing.

A analista destaca ainda que a aquisição não é relevante para a alavancagem do Magazine Luiza, “mas pode afetar as margens no curto prazo, enquanto as sinergias não se materializam.”

Os analistas da corretora Guide Investimentos também não acreditam que o negócio terá impacto expressivo na alavancagem financeira do Magazine Luiza, dado que a companhia conta com uma estrutura de capital mais equilibrada, e entre os melhores níveis de endividamento do setor (dívida líquida da Netshoes era próximo de R$ 140 milhões, enquanto a MGLU mantinha uma posição de caixa de R$ 2,2 bilhões no último trimestre).

Risco

Entre os riscos possíveis, a equipe econômica do Itaú BBA questionou se a compra não seria uma distração para equipe da Magazine Luiza, que apontou um crescimento orgânico nos últimos anos.

“Um dos principais riscos desta transação está potencialmente direcionando nos esforços da administração para outros lugares. O Magazine Luiza tem uma ótima equipe de gestão, provavelmente capaz de executar as duas frentes, mas este é um risco que vale a pena mencionar.”