Índices europeus têm a maior queda semanal em 1 mês com temores sobre EUA

Temores de que a taxa de juros nos EUA precise ser elevada antes do o esperado para frear o superaquecimento da economia do país influenciaram resultado

Londres – Os índices acionários europeus registraram sua maior perda semanal em um mês, em meio a temores de que a taxa de juros dos Estados Unidos precise ser elevada mais rapidamente do que o esperado para impedir o superaquecimento da economia norte-americana, após a taxa de desemprego no país em setembro cair para o menor nível em 49 anos.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,86 por cento, a 1.478 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,86 por cento, a 376 pontos, com os principais índices de Wall Street operando em queda.

Os rendimentos dos Treasuries estão em uma máxima de sete anos, ecoando uma correção do mercado em fevereiro, quando o aumento do retorno nos papeis seguros da dívida do governo tornou as ações menos atraentes.

“O forte nível de criação de empregos forneceu a base para um aumento nos rendimentos dos títulos dos EUA, colocando nova pressão sobre as ações, particularmente na Europa”, disse Chris Beauchamp, analista-chefe de mercado da IG.

A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos desacelerou com força em setembro provavelmente porque o furacão Florence prejudicou os setores de restaurantes e varejo, mas a taxa de desemprego caiu para perto da mínima de 49 anos de 3,7 por cento, indicando um aperto adicional nas condições do mercado de trabalho.

Entre as principais movimentações estava o Danske Bank , que vem enfrentando investigações criminais de autoridades norte-americanas sobre um escândalo de lavagem de dinheiro no valor de 200 bilhões de euros em sua filial na Estônia.

As ações do maior banco da Dinamarca recuaram 6,2 por cento após terem sido rebaixadas pelo Credit Suisse.

O setor bancário, que normalmente se beneficia de taxas de juros e rendimentos mais altos, teve queda de 0,9 por cento.

As ações da Unilever recuaram 0,6 por cento depois que a empresa anunciou uma dramática reviravolta, cancelando sua mudança para a Holanda.

PRINCIPAIS ÍNDICES

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,86 por cento, a 1.478 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,35 por cento, a 7.318 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,3 por cento, a 12.074 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,95 por cento, a 5.359 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,30 por cento, a 20.345 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,65 por cento, a 92.253 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,96 por cento, a 5.203 pontos.