Índices acionários europeus recuam para o menor patamar em 6 meses

Temores em relação à guerra comercial entre China e EUA e em relação ao aumento da taxa de juros nos EUA influenciaram a queda

Londres – Os índices acionários europeus recuaram nesta segunda-feira, 8, com temores de que uma guerra comercial possa ter um impacto maior do que o esperado na China e de que a elevação da taxa de juros dos Estados Unidos estaria tornando os mercados acionários menos atrativos aos investidores.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 1,13 por cento, a 1.462 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 1,12 por cento, a 372 pontos.

Um embate crescente entre Roma e Bruxelas sobre os planos de gastos do governo italiano também azedou os humores.

“O ressurgimento da discussão sobre déficit orçamentário entre a Itália e a União Europeia como a principal influência no mercado provou ser um desastre para os índices europeus”, afirmou Connor Campbell, analista da Spreadex.

Os índices acionários da Ásia recuaram nesta segunda-feira, apesar de o banco central da China ter aumentado a liquidez para compensar os efeitos da guerra tarifária com os EUA, enquanto Wall Street operava no vermelho.

O índice FTSE MIB da Itália sofreu a maior queda, recuando 2,4 por cento e atingindo o menor nível em mais de 17 meses, com as ações bancárias sob nova pressão, depois que os custos de financiamento no país subiram ainda mais.

A Norsk Hydro subiu 3,9 por cento depois que a empresa de alumínio recebeu uma autorização que a ajuda a retomar sua refinaria de alumina Alunorte com metade da capacidade.

PRINCIPAIS ÍNDICES

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 1,13 por cento, a 1.461 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,16 por cento, a 7.233 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,54 por cento, a 11.909 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,10 por cento, a 5.300 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,43 por cento, a 19.851 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,59 por cento, a 9.199 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,56 por cento, a 5.122 pontos.