Índice supera 116 mil pontos com investidor já de olho em 2020

Mercado espera que primeira fase do acordo comercial firmado entre China e EUA entre em vigor a partir de janeiro

O Ibovespa renovava máximas nesta quinta-feira, na volta do feriado do Natal, superando os 116 mil pontos pela primeira vez, conforme agentes financeiros já miram 2020 com expectativas favoráveis para o país e de um avanço prometido nas relações comerciais entre os Estados Unidos e a China.

Às 11:08, o Ibovespa subia 0,31 %, a 116.217,29 pontos. O volume financeiro somava 1,6 bilhão de reais.

De acordo com analistas da Guide Investimentos, na falta de novidades e em um cenário de liquidez reduzida, investidores passam a voltar a suas atenções para 2020, na expectativa de que a fase 1 do acordo comercial firmado entre China e EUA entre em vigor a partir de janeiro, conforme nota a clientes.

“Uma melhor perspectiva para o desfecho das conversas entre as duas maiores potências globais combinada à manutenção da postura mais acomodatícia adotada pelos principais bancos centrais ao longo de 2019 deverão ser os principais ‘drivers’ (fatores) dos mercados no início do ano que vem”, disse a Guide.

A equipe da XP Investimentos também destacou em relatório a clientes que o horizonte está limpo e aberto para o Brasil no próximo ano. “Os preparos necessários já foram feitos e, agora, estamos na cabeceira da pista, prontos para decolar. Esse é o Brasil de 2020.”

Para analistas, gestores, economistas e estrategistas da casa, o rastro da crise econômica começa, enfim, a ficar para trás. “2019 foi um ano transformacional e acreditamos que 2020 será exponencial”, estima a equipe liderada por Karel Luketic, que espera uma grande e constante migração de ativos para a bolsa.