Ibovespa opera com ligeira queda, de olho em Fed e pesquisa

Investidores estavam em compasso de espera pela fala da chair do banco central norte-americano e por nova pesquisa eleitoral no Brasil

São Paulo – A Bovespa tinha ligeira queda nesta quarta-feira, com investidores em compasso de espera pela fala da chair do banco central norte-americano e por nova pesquisa eleitoral no Brasil, em novo pregão de volume de negócios reduzido.

Às 11h24, o Ibovespa tinha variação negativa de 0,22 por cento, a 53.053 pontos. O giro financeiro do pregão era de 1 bilhão de reais.

O índice caía pressionado pelas ações de Itaú Unibanco e Ambev, mas ainda não definia tendência para o dia. A fala de Janet Yellen, do Federal Reserve, era aguardada após dados mostrarem contratações bem maiores que o esperado em junho no setor privado dos Estados Unidos.

Por aqui, era avaliado dado mostrando a terceira queda mensal seguida da produção industrial brasileira, mas sem grande impacto no mercado. Participantes do mercado têm afirmado que o grande catalisador de movimentos da bolsa no curto prazo têm sido as pesquisas eleitorais. Novo levantamento do Datafolha tem divulgação prevista para a partir desta quarta.

Como nos últimos pregões, o volume de negócios era baixo.

“Há um efeito direto da Copa do Mundo, do feriado na sexta-feira nos Estados Unidos e do início das férias no hemisfério norte.

Isso corrobora o volume fraco e o mercado mais cauteloso”, disse o analista Raphael Figueredo, da Clear Corretora.

As ações da Eletropaulo caíam mais de 2 por cento, antes de reunião da Agência Nacional de Energia Elétrica para aprovar o reajuste tarifário da distribuidora na quinta-feira.

Na terça, a diretoria da Aneel manteve a determinação que obriga a companhia a restituir 626 milhões de reais a consumidores.

A devolução será realizada em parcelas distribuídas pelos próximos quatro reajustes da empresa, já afetando o próximo reajuste da companhia que ocorre nesta semana.

A ação do Itaú Unibanco também recuava, após o banco afirmar que a venda da sua operação de seguros de grandes riscos será fechada por cerca de 1,5 bilhão de reais, acrescentando que o contrato definitivo deverá ser assinado até o fim desta semana. Vale e Gafisa eram destaques no campo positivo.