Índice Bovespa exibe leve baixa; Hypermarcas desaba

O Ibovespa teve leve baixa de 0,13%, chegando aos 64.335 pontos

São Paulo – A Bovespa operava em queda nesta segunda-feira, num dia de movimento desencontrado das bolsas internacionais, em sessão de poucos indicadores.

Às 11h57, o Ibovespa tinha leve baixa de 0,13 por cento, a 64.335 pontos. O giro financeiro do pregão era de 1,35 bilhão de reais.

No mercado internacional, o índice Dow Jones subia 0,04 por cento, e o Standard & Poor’s 500 0,10 por cento. A redução da nota da dívida da Grécia pela agência Standard & Poor’s era contrabalançada pela recuperação das commodities. O índice europeu de ações tinha baixa de 0,52 por cento.

A ação com maior volume no Ibovespa era Vale PN , em baixa de 0,27 por cento, a 44,23 reais. Já Petrobras PN subia 0,70 por cento, a 24,38 reais.

Entre as empresas com maior giro também estava Hypermarcas, com baixa de 8,3 por cento, a 18,57 reais, após a companhia ter reportado que encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de 32,9 milhões de reais, queda de 40,3 por cento em relação ao ganho apurado um ano antes, pressionado por aumento de despesas operacionais devido a aquisições feitas em 2010.

De acordo com uma analista da corretora Spinelli, além da queda de vendas de mesmas marcas, houve uma alteração no “guidance” da empresa. O mercado aguarda a teleconferência, às 12h30, para detalhar as novas metas da Hypermarcas.

“Continuamos a acreditar no potencial orgânico da Hypermarcas, e de fato houve alguns sinais positivos sobre as sinergias de Mantecorp e Mabesa … Ainda assim, esses resultados e o guidance apontam para uma potencial redefinição dos números que provavelmente vai prejudicar a ação no curto prazo”, disseram analistas do Barclays, em relatório.

No lado positivo, as ações da Souza Cruz subiam 2,45 por cento, a 18,81 reais. Braskem também avançava, com variação de 1,75 por cento, a 22,13 reais.