Ibovespa avança com aposta em crescimento chinês

A China afirmou que está confiante em alcançar sua meta de crescimento neste ano

São Paulo – A Bovespa avançava nesta quarta-feira, dia de vencimento de opções e futuros sobre o Ibovespa, após a China ter afirmado que está confiante em alcançar sua meta de crescimento neste ano e com fortes dados do setor imobiliário dos Estados Unidos.

Às 13h28, o Ibovespa tinha alta de 1,05 por cento, a 60.368,69 pontos, e caminhava para registrar o quarto pregão seguido de valorização. O giro financeiro do pregão era de 3,43 bilhões de reais.

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse nesta quarta-feira que a situação econômica do país no terceiro trimestre foi relativamente boa e que o governo está confiante de que a meta de crescimento de 7,5 por cento em 2012 será atingida.

As declarações foram bem-recebidas no mercado, mas investidores ainda mostravam cautela à espera da divulgação, na quinta-feira, de indicadores relevantes do principal parceiro comercial do Brasil, incluindo PIB do terceiro trimestre.

“Podemos ver mais pressão se os números vierem ruins. Mas se vierem bons, podemos ver um retorno da recente tendência de alta, levando a romper esse atual patamar”, disse o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos.

Investidores também receberam bem o dado de construção de moradias nos Estados Unidos, que cresceu em setembro no maior ritmo em mais de quatro anos, e a notícia de que a agência de classificação de risco Moody’s confirmou o rating da Espanha em grau de investimento.

O principal índice europeu de ações fechou em alta de 0,5 por cento enquanto, nos Estados Unidos, o mercado era pressionado por resultados decepcionantes de IBM e Intel –o índice Dow Jones tinha queda de 0,1 por cento.

Por aqui, a preferencial da Vale impulsionava o avanço do Ibovespa, com alta de 2,35 por cento, a 36,60 reais. A mineradora divulga os resultados de produção do terceiro trimestre após o fechamento do mercado.

Ainda entre as blue chips, a preferencial da Petrobras estava praticamente estável em 22,81, enquanto a ordinária da OGX, do grupo de Eike Batista, tinha alta de 2,38 por cento, a 5,61 reais.

Fora do índice, OSX, braço de indústria naval também do grupo de Eike, disparava 8,17 por cento, a 12,97 reais, após a companhia ter anunciado que receberá um reforço no caixa de até 1 bilhão de dólares por meio de aumento de capital.