Ibovespa volátil e sem tendência; Gafisa despenca após resultados

Ações preferenciais da Gol também apresentam forte baixa neste pregão; empresa anunciou recompra de papéis

São Paulo – Em mais um dia de forte volatilidade, o Ibovespa opera no terreno negativo, após experimentar ganhos nas primeiras horas de pregão. Na mínima, o principal índice da bolsa brasileira registrava queda de 1,3%, aos 52.649 pontos.

A Bolsa de Nova York abriu em alta e mantém leve valorização, depois de uma forte recuperação na véspera, impulsionada pelo aumento das vendas varejistas nos Estados Unidos e pela evolução positiva dos mercados europeus: o Dow Jones ganhava 0,31%; e o Nasdaq, 0,54%.

Nos EUA, o Departamento do Comércio informou que houve aumento de 0,5% nas vendas no varejo em julho, perto da alta de 0,6% esperada pelos economistas ouvidos pela Dow Jones. Também foi bem recebida a revisão nos números de junho, para mostrar crescimento de 0,3% nas vendas, em vez de 0,1% como calculado inicialmente.

/libc/player/liquid3.swf

Brasil Foods

As ações ordinárias da Brasil Foods (BRFS3) assumiam lugar de destaque na ponta positiva do Ibovespa. Na máxima do dia, os papéis entregavam ganhos de 2,9%, negociados a 29,80 reais.

A gigante de alimentos Brasil Foods aumentou seus lucros em 279% no primeiro semestre do ano, chegando a R$ 881 milhões, informou a empresa nesta quinta-feira em comunicado. No segundo trimestre, o lucro líquido da companhia cresceu 190% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo R$ 497,9 milhões.

O lucro Ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) do primeiro semestre totalizou R$ 1,6 bilhão.
A empresa também anunciou a construção de uma fábrica de alimentos processados nos Emirados Árabes Unidos a um custo de US$ 120 milhões, que previsivelmente começará a operar no final de 2012 e que terá capacidade máxima de aproximadamente 80 mil toneladas por ano.

Atualmente, o Oriente Médio representa 31,8% das vendas internacionais da Brasil Foods, que é a maior exportadora mundial de frango.


Gafisa

A maior desvalorização do Ibovespa no início desta tarde era representada pela Gafisa (GFSA3), que perdia 10,2%, com ações vendidas a 6,60 reais. No ano, a queda já chega a 42%.

A Gafisa encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de 25,1 milhões de reais, após apurar ganho de 97,3 milhões no mesmo período em 2010, conforme dados divulgados nesta quinta-feira.

O resultado ficou abaixo da estimativa de analistas de lucro trimestral de 42,2 milhões de reais para a empresa, conforme a média de oito previsões obtidas pela Reuters.

Gol

As ações preferenciais da Gol (GOLL4) também apresentam forte baixa neste pregão.

A empresa encerrou o segundo trimestre de 2011 com um prejuízo líquido de 358,7 milhões de reais. No mesmo trimestre de 2010, a empresa havia obtido um prejuízo de 51,9 milhões de reais.

A empresa justificou os resultados do trimestre como reflexo do aumento da competição no mercado doméstico atrelado a uma alta no custo de combustível. A empresa tomou medidas para cortes de custos que devem ter impacto completo no final de 2012. Após a implantação de todas as iniciativas em curso, estima-se uma redução de cerca de 650 milhões de reais de despesas.

A companhia, que no final de junho cortou drasticamente a previsão de margem de lucro operacional em 2011, anunciou ainda um programa de recompra de até 10% de suas ações preferenciais.

Na mínima do dia, a queda das ações chegava a 5,2%, negociadas ao preço de 9,80 reais. Em 2011, estes papéis já perderam 60% de seu valor na bolsa.

EcoRodovias

A EcoRodovias (ECOR3) disse que investirá R$ 345 milhões em obras nas rodovias Anchieta e Cônego Domenico Rangoni, no estado de São Paulo, conforme informações da Bloomberg.

As ações da companhia operam no terreno positivo e chegavam a entregar ganhos de 1,5% na máxima do dia, negociadas a 12,05 reais. Nos últimos 12 meses, os papéis registram valorização de 16%.