Ibovespa sobe e retoma 79 mil pontos no fechamento

O persistente fluxo de investimento estrangeiro para a bolsa ajudou a conter o movimento de ajuste dos dois pregões anteriores

São Paulo – O principal índice da bolsa paulista subiu nesta quinta-feira, retomando os 79 mil pontos e perto da máxima de fechamento, após duas quedas que pausaram o rali do início do ano. As ações de siderúrgicas foram destaques de alta.

O Ibovespa fechou na máxima do dia, com alta de 1,49 por cento, aos 79.365 pontos, encostando na máxima histórica de fechamento (79.378 pontos), alcançada segunda-feira. O giro financeiro da sessão somou 8,5 bilhões de reais.

O persistente fluxo de investimento estrangeiro para a bolsa ajudou a conter o movimento de ajuste dos dois pregões anteriores, dando mais fôlego para retomada dos ganhos.

Nos seis primeiros pregões do ano, o saldo de investidores estrangeiros estava positivo em 2,688 bilhões de reais. O montante é muito superior ao verificado no mesmo período do ano passado, quando o saldo externo registrava entrada líquida de cerca de 1 bilhão de reais.

“O fluxo de entrada de estrangeiro não para e isso é de grande peso”, disse o gestor da mesa de operações de Bovespa da Coinvalores, Marco Tulli Siqueira.

Os investidores enxergam perspectiva maior de crescimento econômico mundial, com inflação sob controle. Localmentepermanece a visão de recuperação da economia, com inflação sob controle e juros baixos.

Destaques

– GERDAU PN subiu 8,16 por cento, CSN ON ganhou 5,85 por cento e USIMINAS PNA avançou 5,37 por cento, liderando a ponta positiva do Ibovespa, diante dos recentes aumentos nos preços do aço a clientes e após o BTG Pactual elevar o preço-alvo dessas ações.

– ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES ON ganhou 3,07 por cento, após a o Itaú BBA reiterar a recomendação “outperform” para os papéis e elevar o preço-alvo de 29 para 43 reais.

– PETROBRAS PN subiu 2,68 por cento e PETROBRAS ON teve alta de 2,47 por cento, em linha com o tom positivo para os preços do petróleo no mercado internacional.- VALE ON ganhou 1,95 por cento, na contramão dos contratos futuros do minério de ferro na China.

– ITAÚ UNIBANCO PN teve alta de 2,09 por cento e BRADESCO PN avançou 2,01 por cento, ajudando a manter o Ibovespa no azul devido ao peso dos papéis em sua composição.

– KROTON ON caiu 3,63 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa, após a equipe do JP Morgan cortar a recomendação do papel para neutra, ante overweight, e reduzir o preço-alvo para 19 reais, ante 21,5 reais.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Armin Warkentin

    …e a PETR… mesmo com alto endividamento, continua muito barata, baratíssima, melhor dizendo….