Ibovespa sobe amparado em Vale e Petrobras

O Ibovespa subiu 1,44 por cento, a 84.510 pontos

São Paulo – O principal índice acionário da bolsa paulista fechou em alta nesta terça-feira, amparado principalmente no desempenho das ações da Vale e da Petrobras, em dia de maior apetite por risco nos mercados internacionais.

As ações da Marfrig ampliaram o rali da véspera e subiram quase 18 por cento.

O Ibovespa subiu 1,44 por cento, a 84.510 pontos. O giro financeiro do pregão somou 11,4 bilhões de reais.

O viés positivo global veio após declarações mais conciliadoras do presidente chinês, Xi Jinping, que prometeu abrir mais a economia do país e reduzir tarifas de importação sobre determinados produtos, em meio a tensões sobre uma guerra comercial com os Estados Unidos.

A menor aversão a risco no exterior ajudou a ofuscar as preocupações com o cenário político local. Mas profissionais de renda variável veem a volatilidade como regra até que haja mais clareza em relação às eleições presidenciais deste ano.

“O mercado local está com vida própria por causa desse cenário político conturbado”, disse o gestor chefe da Garín Investimentos, Ivan Kraiser.

Destaques

– PETROBRAS PN e PETROBRAS ON avançaram 4,24 por cento e 3,93 por cento, respectivamente, em dia de alta internacional do petróleo e após a revisão do rating de crédito da estatal pela agência Moody’s para ‘Ba2’ ante ‘Ba3’. Também no radar estava a fala do presidente da companhia, Pedro Parente, de que a mudança ministerial pode até favorecer a renegociação da cessão onerosa.

– VALE ON teve alta de 4,4 por cento, apoiada na recuperação dos futuros do minério de ferro na China, que subiram quase 3 por cento após três sessões de queda, em reação aos comentários do presidente chinês.

– MARFRIG ON subiu 17,73 por cento, a 8,70 reais, maior fechamento desde março de 2013, ampliando o rali da véspera e marcando a maior alta do índice, após a empresa anunciar a compra do controle da norte-americana National Beef Packing Company, por 969 milhões de dólares. Em dois dias, a ação acumulou alta de quase 40 por cento

– EMBRAER ON ganhou 6,7 por cento, diante de expectativas sobre avanço nas negociações com a norte-americana Boeing.

– ITAÚ UNIBANCO PN subiu 0,5 por cento. BRADESCO PN avançou 0,85 por cento, reforçando o viés positivo do Ibovespa, devido ao peso desses papéis no índice.

– HYPERA caiu 3,26 por cento, após a sede da empresa ser alvo de busca e apreensão pela Polícia Federal, como parte da operação Tira-Teima. A grupo farmacêutico afirmou que não é investigado e que a operação teve como objetivo recolher documentos ligados ao ex-diretor de Relações Institucionais, Nelson Mello.

– M.DIAS BRANCO ON caiu 4,36 por cento, também depois de sua sede ter sido alvo de busca e apreensão da Polícia Federal. Em fato relevante, a empresa disse que tem colaborado com as autoridades e que continuará agindo desta forma.