Ibovespa sobe amparado em ganhos de bancos e de olho no Fed

Às 11:38, o índice da bolsa brasileira subia 0,67 por cento, a 62.241 pontos. O giro financeiro era de 2,7 bilhões de reais

São Paulo – O principal índice da bolsa paulista operava em alta nesta quarta-feira, com as ações de Bradesco e Itaú Unibanco entre as principais influências positivas, enquanto investidores aguardam decisão de juros nos Estados Unidos na parte da tarde.

A sessão é marcada ainda por vencimento de opções sobre o Ibovespa e sobre o índice futuro, o que pode trazer mais volatilidade aos negócios.

Às 11:38, o Ibovespa subia 0,67 por cento, a 62.241 pontos. O giro financeiro era de 2,7 bilhões de reais.

No exterior, a expectativa é que o banco central norte-americano eleve os juros na reunião que termina esta tarde e investidores aguardam o comunicado e as declarações da chair do Fed, Janet Yellen, à espera de sinalizações sobre a condução da política monetária.

“A Yellen provavelmente vai destacar a dependência por dados do Fed”, escreveu a equipe do banco de investimentos Brown Brothers Harriman, em nota a clientes.

No front local, o cenário político permanece no radar dos investidores, que ainda esperam mais clareza sobre o andamento das reformas no Congresso Nacional, diante da crise que afeta o governo desde as acusações contra o presidente Michel Temer.

Destaques

– Bradesco PN ganhava 3,4 por cento, o melhor desempenho do setor bancário do Ibovespa. Como pano de fundo estava a informação de que a Justiça decidiu trancar a ação contra o diretor-presidente do banco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, no âmbito da operação Zelotes.

– Itaú Unibanco PN avançava 1,6 por cento, também colaborando com o tom positivo do índice devido ao peso das ações em sua composição. A sessão era positiva para os demais papéis do setor no Ibovespa, com Santander UNIT em alta de quase 2 por cento e Banco do Brasil ON com ganhos de 0,6 por cento.

– Vale PNA subia 0,2 por cento e Vale ON perdia 0,11 por cento, apesar da sessão de alta para os contratos futuros do minério de ferro na China, que se recuperaram de mínima em sete meses.

– Cosan ON ganhava 2 por cento após a Raízen Energia, joint venture da Cosan e da Shell, realizar oferta de 823 milhões de reais para comprar as usinas de Santa Cândida e Paraíso, da Tonon Bioenergia, que está em recuperação judicial. Segundo analistas da Coinvalores, a operação “é marginalmente positiva para a Cosan, que pode expandir seus negócios através do processo de consolidação no setor sucroalcooleiro”.

– Petrobras PN perdia 0,5 por cento e Petrobras ON recuava 0,4X por cento, em sessão de queda dos preços do petróleo no mercado internacional. [O/R]

– Cesp PNB, que não faz parte do Ibovespa, caía quase 5 por cento. A empresa informou na véspera que o Conselho Diretor do Programa de Desestatização decidiu recomendar o prosseguimento da venda da empresa sem considerar a renovação do prazo das concessões de suas usinas. Após o anúncio, o Credit Suisse cortou a recomendação das ações da elétrica para ‘neutra’ ante ‘outperform’ e reduziu o preço-alvo a 20 reais, ante 23 reais.