Ibovespa reverte e sobe, apoiado em Petrobras

Ações da petroleira estatal, tanto a preferencial quanto a ordinária subiam mais de 4%

São Paulo – O principal índice da Bovespa passava a operar no azul nesta quinta-feira, impulsionado pela influência positiva das ações da Petrobras.

Às 14h04, o Ibovespa mostrava valorização de 0,54 por cento, a 51.996 pontos. O giro financeiro da sessão era de 3,5 bilhões de reais.

As ações da petroleira estatal ampliavam os ganhos. Tanto a preferencial quanto a ordinária subiam mais de quatro por cento.

Mais cedo, dados sobre os custos da mão de obra nos Estados Unidos e contratações do setor privado divulgados fizeram pouco para alterar as expectativas sobre os próximos passos do Federal Reserve, banco central norte-americano, na condução de sua política monetária e a bolsa paulista operou em baixa.

Seguia no foco de investidores o resultado do relatório de emprego dos EUA a ser divulgado na sexta-feira, que pode reforçar o argumento para que o Fed reduza seu programa de compra de títulos. Somava-se ainda às preocupações externas a continuidade da tensão internacional envolvendo a Síria.

No plano doméstico, investidores avaliavam o conteúdo da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, em que a taxa básica do juro foi elevada em 0,5 ponto percentual, para 9,0 por cento ao ano. Além da petroleira estatal, as ações da emprea paulista de aágua e esgoto Sabesp e da empresa aérea Gol eram destaques de alta.

Na ponta contrária, a também petroleira OGX era a líder de perdas, seguida pela siderúrgica Gerdau.