Ibovespa registra leve baixa, sem referência dos EUA

Pregão estava esvaziado em dados econômicos e sem a referência das bolsas norte-americanas devido ao feriado do Dia da Independência

São Paulo – A Bovespa operava com leve queda nesta sexta-feira, pregão esvaziado em dados econômicos e sem a referência das bolsas norte-americanas devido ao feriado do Dia da Independência.

Além da menor atuação de estrangeiros, o volume na Bovespa deve ser reduzido por conta do pregão mais curto em dia de jogo do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo. As negociações no mercado à vista vão até às 14h30.

Às 11h10, o Ibovespa tinha variação negativa de 0,15 por cento, a 53.791 pontos. O giro financeiro do pregão era de 578 milhões de reais.

“O apetite do investidor está enfraquecido hoje tanto no campo interno como no campo externo”, escreveu o analista Fábio Gonçalves, da Banrisul Corretora.

Depois de ganhar 1,6 por cento na quinta-feira, o índice era puxado para baixo principalmente pelas ações de bancos e Ambev , que têm grande peso em sua composição.

As ações do Itaú Unibanco tinham leve desvalorização. Nesta manhã, o banco anunciou a venda da sua carteira de seguros de grandes riscos à norte-americana Ace por 1,515 bilhão de reais.

A maior queda do Ibovespa era da operadora TIM Participações . Um operador disse que o papel reagia à notícia da Bloomberg afirmando que a Itália discute medida para dar ao governo poder de bloquear uma eventual venda ou divisão da TIM, unidade brasileira da Telecom Italia, citando três pessoas familiarizadas com o tema.

Na ponta positiva, ações do setor elétrico eram destaque. A empresa paranaense de energia Copel subia após seu Conselho de Administração aprovar a solicitação de reajuste tarifário da Copel Distribuição à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com a perspectiva de aplicação de reajuste médio de 24,86 por cento, retroativo a 24 de junho.

A distribuidora Eletropaulo também avançava depois de receber reajuste na quinta-feira da Aneel, mudança que vale a partir desta sexta-feira.

No setor de educação, a Kroton, que teve sua fusão com a Anhanguera Educacional aprovada por acionistas na véspera, subia. As ações da Anhanguera deixaram de ser negociadas na Bovespa nesta sexta. A Kroton disse que iniciará ao longo do segundo semestre o processo formal da venda de ativos determinada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica para a fusão.