Ibovespa recua em semana marcada por valorização do dólar

Apesar de queda, índice teve terceira alta mensal seguida em novembro

Pressionado pelas ações da Valee Petrobras, o Ibovespa, recuou 0,05%, nesta sexta-feira (29) e fechou em 108.239,26 pontos. A queda do principal índice da Bolsa ocorre em meio à escalada de tensões entre Chinae Estados Unidos, desde que o presidente americano, Donald Trump, sancionou a lei em apoio aos manifestantes de Hong Kongque protestam desde março contra maior intervenção do governo chinês na província. 

Na semana em que o dólar bateu três recordes nominais consecutivos e chegou a fechar a 4,25 reais, o Ibovespa caiu 0,42%. A queda, porém, não foi suficiente para reverter as últimas altas. Em novembro, o índice subiu 0,95%, chegando ao terceiro mês seguido de valorização.

Com o temor de que um possível acordo comercial esteja ameaçado pela piora das relações entre os dois países, os principais mercados acionários do mundo inteiro registraram baixa nesta sexta-feira.

Na China, o índice Shangai Composite recuou 0,61% e encerrou os negócios na menor pontuação em três meses. As Bolsas de Hong Kong, Londrese Frankfurt fecharam em queda de 2,03%, 0,94% e 0,07%, respectivamente. Nos Estados Unidos, o índice S&P 500 caiu 0,4% e o Nasdaq Composite, 0,46%. 

A expectativa de um acirramento da guerra comercial também pressionou as cotações das commodities, com o preço do petróleo recuando cerca de 4% no mercado internacional. Impactada pela desvalorização, as ações ordinárias da Petrobras caíram 1,49% e as preferenciais, 1,59%.

Na semana da Black Friday, os destaques da Bolsa ficaram para as empresas ligadas ao consumo. No período, as ações da Via Varejo puxaram a alta do setor, com valorização de 12,09%.

Os papéis das Lojas Americanas também tiveram boa performance, se valorizando 9,54% na semana. Mas, diferentemente das ações da Via Varejo, que já dobraram de valor no ano, as das Americanas, acumulam alta de apenas 13,56% – abaixo da valorização de 23,15% do Ibovespa.

Toda a rentabilidade dos papéis das Lojas Americanas no ano é, inclusive, inferior à da ação da Minerva nesta semana, que subiu 16,39%, impulsionada pela apreciação da carne bovina. Segundo Luís Sobral, analista da Guide Investimentos, o frigorífico estava mais bem posicionado que outros para se beneficiar do preço mais caro do boi. No setor, os papéis da JBS se valorizaram 12,09% e os da BRF, 7,36%.

No campo negativo, os papéis da Intermédica foram os que tiveram a pior baixa da semana, recuando 5,75%. Ainda assim, o ativo acumula retorno positivo de 95,82%, em 2019. A CVC também se destacou entre as maiores baixas, recuando 4,2% desde segunda-feira (25).

Nesta sexta, o dólar voltou a se valorizar frete ao real, subindo 0,581% e cotado a 4,24 reais.