Ibovespa recua liderado por IRB Brasil e cenário fraco no exterior

A queda vem após o Ibovespa avançar nos dois pregões anteriores, acumulando no período ganho de 3,65%

São Paulo — São Paulo — O Ibovespa recuava cerca de 1% nesta quinta-feira, refletindo o sentimento global mais negativo após aumento recorde no número de novas mortes provocadas pelo coronavírus e milhares de novos casos da doença, enquanto Suzano descolava do viés de baixa e saltava 4,5% tendo no radar resultado trimestral e estimativas.

Às 14:48, o Ibovespa caía 0,96%, a 115.549,53 pontos. O volume financeiro somava 7,997 bilhões de reais.

A queda vem após o Ibovespa avançar nos dois pregões anteriores, acumulando no período ganho de 3,65%.

Autoridades de saúde de Hubei, província chinesa epicentro do surto do novo coronavírus, disseram que 242 pessoas morreram por causa do vírus na quarta-feira, o crescimento mais acentuado na contagem diária desde que o patógeno foi identificado em dezembro, após mudança no método de diagnóstico.

Isso levou o número total de mortos por causa do recém-descoberto vírus na China para 1.367, um aumento de 254 em relação à véspera, disse a Comissão Nacional de Saúde.

Veja também

Como resultado, outros 14.840 novos casos foram registrados na província na região central do país nesta quinta, contra 2.015 novos casos nacionalmente na véspera. Cerca de 60 mil pessoas foram infectadas pelo vírus, a vasta maioria na China.

“Notícias do coronavírus seguem trazendo volatilidade aos mercados”, destacou a Elite Investimentos em nota a clientes, observando maior aversão a risco nos mercados no exterior em razão das últimas novidades.