Ibovespa recua 0,27% pressionado por bancos e exterior

Ações caíram apesar de Banco Central ter anunciado a liberação de depósitos compulsórios que, em tese, deverão estimular a concessão de crédito

São Paulo – A Bovespa esteve alinhada ao comportamento de queda das bolsas norte-americanas e terminou esta sexta-feira, 25, em baixa, pressionada ainda pelo recuo dos papéis do setor bancário.

Tais ações tiveram comportamento negativo a despeito de o Banco Central ter anunciado, pela manhã, a liberação de depósitos compulsórios que, em tese, deverão estimular a concessão de crédito.

Mesmo com a queda de hoje, a bolsa brasileira teve mais uma semana de ganhos, a quarta consecutiva.

O Ibovespa terminou o dia em baixa de 0,27%, aos 57.821,08 pontos. Na mínima, registrou 57.648 pontos (-0,57%) e, na máxima, 58.069 pontos (+0,16%).

No mês, acumula ganho de 8,75% e, no ano, de 12,26%. Na semana, subiu 1,42%, acumulando +8,77% nas últimas quatro. O giro financeiro foi fraco e somou R$ 4,682 bilhões, segundo dados preliminares.

Logo cedo, o BC divulgou três medidas referentes à Basileia. Uma delas tem o propósito de liberar R$ 30 bilhões para o mercado de crédito.

Uma outra promoveu ajustes no enquadramento dos bancos que podem reforçar em mais R$ 15 bilhões o caixa das instituições. Inicialmente, as ações dos bancos subiram, mas a percepção posterior foi de que as instituições estavam reduzindo o volume de crédito devido à cautela com a economia.

Além disso, o consumidor já estaria bastante endividado. Portanto, irrigar a economia com crédito teria efeito limitado.

Nesse ambiente, as ações dos bancos passaram a cair e terminaram o dia em baixa, pressionando o Ibovespa. Bradesco PN recuou 0,84%, Itaú Unibanco PN perdeu 0,42% e BB ON recuou 1,08%. Santander Unit, porém, subiu 0,13%.

Petrobras e Vale operaram em alta, apesar de terem perdido fôlego à tarde. A estatal do petróleo foi favorecida por relatório do Barclays elevando a recomendação para as ações da empresa, de neutro para overweight.

A ação ON subiu 1,21% e o PN, 0,89%. Vale ON registrou alta de 0,12% e PNA ficou estável.

Os dados de produção divulgados ontem e o PMI chinês, ambos positivos, e os ganhos da bolsa chinesa hoje sustentaram os papéis na maior parte do dia.

Nos EUA, as bolsas terminaram o dia em baixa, num dia esvaziado de indicadores e reagindo a informes de resultados de empresas como Visa e Amazon.com. Dow Jones recuou 0,72%, aos 16.960,57 pontos, S&P 500 caiu 0,48%, aos 1.978,34 pontos, e Nasdaq perdeu 0,50%, aos 4.449,56 pontos. Além disso, houve certa cautela antes do fim de semana e com a agenda cheia dos próximos dias, o que inclui a reunião de política monetária do Fed, a divulgação dos dados do mercado trabalho norte-americano referente a julho e o PIB dos EUA no segundo trimestre.