Ibovespa avança com trégua no mercado global

O principal índice de ações da bolsa paulista subiu 1,43 por cento, a 78.602,11 pontos. O volume financeiro somou 9,5 bilhões de reais

O Ibovespa fechou em alta pelo segundo pregão seguido nesta terça-feira, favorecido pela trégua no cenário externo após recente turbulência desencadeada pela Turquia, com as ações da holding Bradespar capitaneando os ganhos.

O principal índice de ações da bolsa paulista subiu 1,43 por cento, a 78.602,11 pontos. O volume financeiro somou 9,5 bilhões de reais.

De acordo com profissionais da área de renda variável, a ausência de novidades relevantes no cenário eleitoral reforçou o foco no noticiário corporativo, assim como deixou o Ibovespa mais sensível a movimentos no mercado internacional.

Para o gestor Joaquim Kokudai, sócio na JPP Capital, o desempenho da bolsa paulista nesta sessão esteve relacionado à diminuição da aversão a risco, com o mercado se acalmando em relação à Turquia.

Nos últimos dias, o tombo da lira turca tendo como pano de fundo problemas econômicos e desavenças da Turquia com os Estados Unidos alarmou agentes financeiros quanto a um eventual efeito cascata, particulamente nas moedas.

Nesta terça-feira, estrategistas do Credit Suisse publicaram relatório estimando que o contágio em outros países deve ser pequeno, apesar do movimento nas divisas de mercados emergentes ter sinalizado o contrário.

Operadores também citaram influência no pregão dos vencimentos das opções sobre o Ibovespae do índice futuro que acontecem quarta-feira.

Destaques

– BRADESPAR PN fechou em alta de 7,4 por cento, após divulgar na véspera resultado trimestral com provisão de 1,2 bilhão de reais para processo envolvendo indenização bilionária à Elétron. Até a véspera, as ações acumulavam em agosto queda superior a 13 por cento, pressionadas pelo imbróglio judicial ligado à indenização. Analistas do Credit Suisse avaliaram que o atual patamar de preço das ações da holding já refletem o pior. Nesta terça-feira, a Bradespar disse que o prazo para que a holding e a Litel depositem a multa de cerca de 4,5 bilhões de reais para Elétron, inicialmente previsto para esta sessão, foi adiado.

– ITAÚ UNIBANCO PN subiu 2,07 por cento e BRADESCO PN avançou 1,7 por cento, reforçando o viés positivo no pregão, com setor bancário como um todo no azul. BANCO DO BRASIL valorizou-se 3,45 por cento e SANTANDER BRASIL UNIT ganhou 0,22 por cento.

– VALE encerrou com acréscimo de 0,92 por cento, mesmo com queda no preço do minério de ferro à vista na China.

– B2W avançou 5,76 por cento, no segundo pregão de alta, após despencar mais de 14 por cento na semana passada. No radar, levantamento da Ebit|Nielsen divulgado nesta terça-feira mostrou que o comércio eletrônico brasileiro faturou 2,1 bilhões de reais no período de compras para o Dia dos Pais, alta de 8 por cento em relação ao mesmo período do ano passado. VIA VAREJO UNIT subiu 5,27 por cento.

– CIELO valorizou-se 5,09 por cento, em meio a algumas avaliações de que o preço das ações estaria atrativo, após forte queda no ano, que ainda supera 30 por cento. O BTG Pactual cortou estimativas para a líder do mercado de meios de pagamentos no país e reduziu o preço-alvo de 20 para 15,50 reais, reiterando recomendação ‘neutra’ e citando entre as razões a falta de visibilidade de quando os números da companhia começarão a apresentar melhora.

– CVC BRASIL subiu 3,18 por cento, após a empresa acertar por 245,1 milhões de reais a compra da empresa Esferatur Passagens e Turismo, que atua na intermediação de passagens áreas para agência de viagens. “A aquisição reforça a posição da empresa no segmento ‘B2B’, comprando um dos mais importantes players do setor – após a aquisição da RexturAdvance em 2014”, afirmou a equipe do Itaú BBA em nota distribuída a clientes, na qual considerou a transação positiva.

– MARFRIG recuou 4,28 por cento, maior queda do Ibovespa, antes da divulgação do balanço do segundo trimestre, prevista para depois do fechamento da bolsa. No setor, JBS, que também reporta seu desempenho trimestral ainda nesta terça-feira, subiu 2,65 por cento.

– RUMO caiu 1,74 por cento, tendo no radar proposta da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentada na segunda-feira, de uma ação direta de inconstitucionalidade contra a lei que define diretrizes para a prorrogação antecipada de contratos de concessão ferroviária, conforme afirmou o Ministério Público Federal. [nL1N1V41I7]

– M. DIAS BRANCO, que não está no Ibovespa, disparou 16,09 por cento, após a fabricante de alimentos divulgar balanço do segundo trimestre, com Ebitda de 275,8 milhões de reais, alta de 11,3 por cento em relação ao mesmo período de 2017. O Itaú BBA elevou a recomendação das ações para ‘market perform’ após o balanço.