Ibovespa: acompanhe a maior alta e baixo do índice nesta semana

Ações da Sabesp caem 10% com indefinição sobre revisão tarifária; Braskem sobe 5,18%

table.tableizer-table {border: 1px solid #CCC; font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 4px; margin: 3px; border: 1px solid #ccc;}
.tableizer-table th {background-color: #104E8B; color: #FFF; font-weight: bold;}

São Paulo – As ações da Sabesp encerraram esta semana em forte baixa de 10,34%, a maior queda do índice Bovespa no período. Apenas nesta sexta-feira, os papéis da empresa de saneamento básico do estado de São Paulo recuaram mais 3,85%, para 40,66 reais. O Ibovespa recuou 2,55% na semana e encerrou aos 69.133 pontos.

O mercado recebeu negativamente a decisão da Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) de adiar a revisão tarifária que estava prevista para 2011. “Devido aos atrasos na contratação dos estudos de consultoria para a definição da base metodológica, a revisão tarifária somente poderá ser concluída em 2012”, mostra nota da agência publicada hoje.

Empresa Código Preço Var. (%)
Braskem BRKM5 20,3 5,18
Telemar TNLP3 37,2 4,58
Klabin KLBN4 5,97 3,29
Vivo VIVO4 57,37 2,08
CCR CCRO3 47,6 1,28
Sabesp SBSP3 40,66 -10,34
Cemig CMIG4 27,48 -7,32
Gerdau GOAU4 26,9 -6,92
Santander SANB11 20,98 -6,76
Gerdau GGBR4 22,58 -6,69

“Vemos o anúncio da Arsesp de adiamento por 12 meses da primeira revisão tarifária como levemente negativa para o caso de investimento da empresa, já que estimamos um efeito de R$ 1,30 por ação para o nosso fluxo de caixa descontado para a Sabesp”, explicam Felipe Mattar, Sergio Conti e Bruno Pascon, analistas do Barclays.

A ponta positiva do índice no período ficou com as ações da petroquímica Braskem (BRKM5). As ações da empresa avançaram 5,18%, negociadas a 20,30 reais. Na segunda posição ficaram as ações da Telemar (TNLP3) com uma alta de 4,58%, aos 37,20 reais.

Leia Mais: Panamericano voltará a captar com FIDCs

Portfólio: Bom momento para entrar nos IPOs na BM&FBovespa, explica especialista