Ibovespa tem leve queda nesta sexta; varejistas são destaque

Às 11:30, o Ibovespa caía 0,1 %, a 108.185,49 pontos

São Paulo — O Ibovespa não mostrava um viés firme nesta sexta-feira, último dia útil de novembro, com Via Varejo mais uma vez entre os destaques positivos em dia de Black Friday, assim como Usiminas, em meio a cenário de nova alta nos preços do aço, enquanto Petrobras e Vale pressionavam negativamente.

Às 11:30, o Ibovespa caía 0,1 %, a 108.185,49 pontos. O volume financeiro somava 2,5 bilhões de reais.

Wall Street voltava a funcionar nesta sexta-feira, mas com sessão mais curta, o que tende a afetar novamente a liquidez das operações na bolsa brasileira.

Para analistas da corretora Mirae Asset, o pregão pode ser marcado por ajustes de fechamento de mês, mas eles não descartam contágio do viés mais cautelosa nos mercados externos.

No exterior, a equipe da Elite Investimentos observou que as incertezas com o acordo entre Estados Unidos e China voltavam a pairar, após o presidente norte-americano, Donald Trump, sancionar legislação ‘apoiando’ as manifestações em Hong Kong

DESTAQUES

– VIA VAREJO ON avançava 2,91%, engatando a sétima sessão consecutiva de valorização, enquanto as rivais MAGAZINE LUIZA caía 0,53% e B2W ON subia 0,44%. A sessão é marcada pelo começo da data promocional Black Friday, que tende a se estender pelo fim de semana.

– USIMINAS PNA subia 4,27%, em sessão com encontro da empresa com analistas e investidores, com a equipe do Itaú BBA destacando que a companhia anunciou aumento de 5% para os preços de aço a partir de janeiro. Na esteira, CSN avançava 3,09%.

– ITAÚ UNIBANCO PN tinha acréscimo de 0,09%, com o setor bancário ainda sensível ao noticiário de Brasília. Após mudanças no cheque especial, o Banco Central pretende implementar no fim de 2020 a primeira fase do open banking. BRADESCO PN subia 0,03%. Na semana, esses papéis caem cerca de 3% e 1,8%, respectivamente.

– BTG PACTUAL UNIT tinha elevação de 1,65%, em alta pelo segundo pregão consecutivo, após perder 4,7% nas quatro sessões anteriores. O papel segue influenciado também por expectativas relacionadas ao IPO da XP Investimentos, aguardado para o próximo mês.

– PETROBRAS PN caía 0,75% e PETROBRAS ON perdia X%, em sessão de queda dos preços do petróleo no mercado internacional.

– VALE ON recuava 0,54%, ajudando a enfraquecer o Ibovespa, em movimento similar de outras mineradoras no exterior

– BRF ON subia 1,99% e JBS ON operava em alta de 0,38% com o setor de proteínas como todo no azul, com MARFRIG ON valorizando-se 0,37%. MINERVA ON, que não está no Ibovespa, caía 1,15%.

– FLEURY ON subia 1,54%, após o laboratório de análises clínicas anunciar na quinta-feira a compra de 100% do Inlab por 90 milhões de reais antes de deduções e ajustes.

.