Governo diz à S&P que metas serão alcançadas

As autoridades transmitiram a mensagem de que os riscos relacionados à Petrobras, abastecimento de energia e ajuste fiscal estão bem controlados

Brasília – As autoridades do governo que se reuniram, na quarta-feira, 4, com os representantes da agência internacional de classificação de risco Standard & Poor’’s transmitiram a mensagem de que os riscos relacionados à Petrobras, abastecimento de energia e ajuste fiscal estão bem controlados.

Na avaliação repassada à missão da S&P, que iniciou reuniões para o processo de avaliação da nota do Brasil, o governo reforçou o discurso de que não há prejuízos ao atingimento das metas traçadas para 2015.

Se antecipando às perguntas sobre a crise política alimentada na terça-feira com a devolução da Medida Provisória (MP) das desonerações pelo presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), os integrantes do governo argumentaram que esses problemas fazem parte do processo político e que não há risco de comprometer a meta do governo.

Segundo uma fonte da área econômica, o governo procurou transmitir também confiança no plano traçado pela nova equipe para corrigir os desequilíbrios e garantir o crescimento sustentável nos próximos anos.

Uma fonte disse ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, que o governo procurou demonstrar comprometimento com o ajuste, ressaltando a qualidade de importantes fundamentos da economia.

Hoje, a equipe da S&P terá reuniões com os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e com o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.