Gol voa alto na bolsa após negócio com a Delta

Ibovespa opera no vermelho, após dois pregões consecutivos de valorização

São Paulo – De olho em novas notícias sobre a crise da dívida na Europa e na expectativa para a reunião de líderes da região, os investidores mostram cautela nesta quarta-feira. Após dois pregões consecutivos de alta na semana, o Ibovespa opera no vermelho e registrava uma queda de 0,9% na mínima do dia, aos 58.978 pontos.

Na semana, o desempenho do principal índice da bolsa é positivo em 2%. No ano, no entanto, a queda chega a 14,7%.

A agenda do dia mostra que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acumula altas de 5,52% no ano e de 6,28% nos últimos 12 meses até novembro, no âmbito do Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI). A informação foi divulgada há pouco pela Fundação Getúlio Vargas.

Apenas em novembro, o IPC subiu 0,53%, acima da taxa de 0,26% registrada em outubro. No período, seis das sete classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação de preços.

/libc/player/liquid3.swf

Gol

As ações da gol disparam nesta quarta-feira e assumem com folga a ponta positiva do Ibovespa. Na máxima do dia, os papéis preferenciais da companhia (GOLL4) subiam 8,9%, negociados a 16,30 reais. Em 2011, a desvalorização destas ações é de 36%.

A empresa anunciou a venda de participação minoritária à americana Delta Air Lines por 100 milhões de dólares. A companhia americana irá investir o montante em troca de ADSs (american depositary shares) lastreados em ações preferenciais da Gol.

De acordo com comunicado divulgado ao mercado pela Gol, o aumento de capital será de aproximadamente 280 milhões de reais, incluindo o direito de subscrição dos demais acionistas da companhia.

Durante 12 meses, a Delta concordou em não alienar os ADSs adquiridos e não comprar, sem o consentimento Gol, mais ações da empresa. A companhia brasileira aceitou em eleger um representante da Delta para o conselho de administração.


Vale

A Vale, maior produtora mundial de minério de ferro, está negociando redução de preços com clientes, incluindo a China Steel Corp, segundo José Carlos Martins, diretor executivo de minério de ferro e estratégia da companhia.

Os clientes europeus e chineses estão mudando seus contratos para o sistema de precificação que utiliza preços do trimestral corrente, enquanto os clientes no Japão e Coreia mantiveram o sistema anterior, disse Martins, hoje em evento em Londres. O sistema que tem como base os preços do trimestre atual significa preços cerca de 20 por cento inferiores que os praticados na fórmula anterior, disse ele.

Com uma desvalorização de 17% neste ano, as ações ordinárias da companhia (VALE3) apresentavam uma queda de 0,9% na mínima do dia. Os papéis preferenciais classe A (VALE5) também apresentam o mesmo patamar de desvalorização, negociados a 40,15 reais.

Santander

O Banco Santander poderá vender ações de sua unidade no Brasil dentro de um ano, dependendo do preço que consiga, disse Gonzalo Milans, diretor de investimento estratégico da instituição, hoje a repórteres em Santiago.

As units do banco (SANB11) registravam ganhos de 0,4% na máxima do dia, negociadas ao preço de 14,86 reais. Em 2011, os papéis amargam uma desvalorização de 31% na bolsa brasileira.