GOL sobe 10% após governo defender estrangeiros no setor

Em entrevista ao Valor Econômico, ministro dos Transportes disse que projeto de liberação de estrangeiros pode ser aprovado ainda neste ano

São Paulo — As ações preferencias da GOL dispararam mais de 10% na tarde nesta quinta-feira (18). Os papéis da companhia aérea chegaram a ser cotados a 7,07 reais. No mês, as ações já acumulam alta de quase 38%.

Um dos motivos que podem ter animado os investidores da empresa foi a fala do ministro dos Transportes, Maurício Quintella. Em entrevista ao jornal Valor Econômico, Quintella disse que a liberação de 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas pode sair do papel ainda neste ano.

De acordo com o ministro, alguns senadores têm se mostrado favoráveis à retirada do limite de participação de investidores estrangeiros em empresas do setor. Atualmente, grupos de fora só podem deter 20% das companhias aéreas brasileiras.

O desafio de convencer os senadores não é pequeno. A mesma pauta já passou pelo Senado em julho deste ano, mas acabou sendo vetada. Os parlamentares alegaram que a questão era muito complexa e que devia ser melhor debatida. A esperança de Quintella é que, com a apresentação de novos argumentos, o projeto seja aprovado “o mais rápido possível”.

“A liberação vai possibilitar que as empresas que operam no Brasil tenham acesso a recursos externos, vai possibilitar que haja novas empresas se instalando no Brasil, elas estarão submetidas à legislação brasileira, vão pagar imposto no Brasil, vão gerar empregos no Brasil, por isso não tem sentido não abrir o capital”, disse o ministro ao jornal.