GM e Volkswagen reavivam FIDC em meio a vendas de carros

Montadoras estão se voltando ao mercado brasileiro de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios pela primeira vez em mais de um ano

São Paulo – A Volkswagen AG e a General Motors Co. estão se voltando ao mercado brasileiro de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios pela primeira vez em mais de um ano para financiar vendas recordes no país.

O Banco Volkswagen vendeu em julho R$ 1 bilhão de reais na primeira emissão de título de cinco anos que tem por garantia financiamentos automotivos. A cota senior da oferta teve juros de 1,25 por cento mais que a taxa de overnight, de 7,39 por cento. O GMAC, braço financeiro da GM, planeja vender R$ 250 milhões desses títulos. Antes da Volkswagen, o GMAC havia sido o último banco de montadoras a vender FIDC, captando R$ 200 milhões em dezembro de 2010.

Enquanto o Brasil registra o crescimento mais lento dos últimos três anos, a venda de automóveis atingiu níveis recordes no mês passado. O corte no Imposto sobre Produtos Industrializados e a maior queda na taxa básica de juros entre os países do Grupo dos 20 tem incentivado montadoras a oferecer mais financiamento aos consumidores.

O cenário ajuda a reanimar o mercado de títulos assegurados por financiamento automotivo, que havia sumido após a alta na inadimplência provocar a redução de empréstimos bancários no início do ano. O Banco Volkswagen disse que pode vender mais FIDC esse ano, já que tem margem para emitir até R$ 2 bilhões em títulos.

“Por uma questão cirscuntancial que leva a ter uma perda maior para a renda fixa, vai se buscar uma remuneração um pouco melhor, o que não deixa de ser uma fonte interessante de captação de outros bancos”, disse Rafael Teixeira, diretor executivo e presidente do Banco Volkswagen, em entrevista por telefone.

O GMAC não quis comentar, segundo comunicado por e-mail.