Fraqueza de bancos suíços pressiona mercados

Papéis do Credit Suisse e UBS travavam o avanço do principal índice regional para máximas em quase 6 anos

Londres – Uma queda nos papéis dos grandes bancos suíços Credit Suisse e UBS pressionavam os mercados europeus nesta quarta-feira, travando o avanço do principal índice regional para máximas em quase 6 anos.

Às 8h00 (horário de Brasília), o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 tinha queda de 0,2 por cento, a 1.348 pontos, recuando após uma forte série de altas em fevereiro que levou o índice próximo ao seu nível mais alto desde maio de 2008. O índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 recuava 0,11 por cento para 3.153 pontos.

O papel do Credit Suisse caía 2,1 por cento enquanto o do rival UBS recuava 1,1 por cento, com ambas as companhias responsáveis por tirar a maior parte dos pontos do índice FTSEurofirst 300, após novos sinais de pressão de autoridades norte-americanas sobre o setor bancário suíço.

O Departamento de Justiça dos EUA está investigando 14 bancos suíços cinco anos depois de o UBS ter admitido ajudar contribuintes norte-americanos a esconder dinheiro.