Frank Williams estuda introduzir sua escuderia na Bolsa

Equipe Williams, que já teve Ayrton Senna e hoje conta com Rubens Barrichello, pretende lançar ações na bolsa para conseguir se financiar

Paris – O dono e cofundador da escuderia Williams, Frank Williams, disse esta sexta-feira, por meio de um comunicado, que estuda introduzir sua escuderia de Fórmula 1 na Bolsa para garantir sua independência.

“É o meu desejo que a escuderia esteja nas melhores condições para continuar a competição durante muito tempo após a minha partida. É necessário pensar na estrutura que permita que continue sendo um construtor independente”, explicou Williams.

“Concluí que a opção que nos permitiria alcançar com maior facilidade este objetivo é ampliar a base dos nossos acionistas entrando na bolsa”, acrescentou.

Williams, de 68 anos, disse que estuda esta opção com Patrik Head e Christian Wolff, que detém, respectivamente, 27% e 10% da escuderia, contra 63% de Sir Frank.

“Se o contexto for favorável, poderíamos fazê-lo em um futuro próximo. Conservaria a maior parte do controle e continuaria sendo o dono da equipe”, acrescentou.

A escuderia Williams, sediada em Grove, Grã-Bretanha, foi fundada em 1977 por Williams e Head. Tem em seu currículo 113 vitórias em Grandes Prêmios, sete títulos mundiais de pilotos e sete de construtores.

Seus pilotos na temporada 2010 foram o brasileiro Rubens Barrichello e o alemão Nico Hükenberg, respectivamente décimo e décimo quarto do Campeonato.

Barrichello manteve o posto e formará a equipe em 2011 com o recém-chegado venezuelano Pastor Maldonado.