Fitch rebaixa ratings da Suzano Papel

Alta alavancagem e baixos preços da celulose motivaram rebaixamento

São Paulo – A agência de classificação de risco Fitch rebaixou hoje os ratings da Suzano (SUZB5) e de sua subsidiária Suzano Trading, todos com perspectiva estável.

A Suzano teve seu rating de probabilidade de inadimplência (IDR, na sigla em inglês) de longo prazo em moeda estrangeira e em moeda local alterado de BB para BB-; seus rating nacional de longo prazo e de sua terceira emissão de debêntures (no valor de 500 milhões de reais, com vencimento em 2014 e 2019) alterados de A+ para A.

Já a Suzano Trading teve seus ratings IDR de longo prazo em moeda estrangeira rebaixados de BB para BB-. Os ratings das notas seniores no montante de 650 milhões de dólares e vencimento em 2021 também passaram de BB para BB-.

Segundo comunicado da Fitch, os rebaixamentos refletem a elevada alavancagem da Suzano e as preocupações da Fitch em relação à capacidade da companhia de se desalavancar rapidamente após a conclusão da fábrica de celulose do Maranhão, no final de 2013.

Além disso, a empresa deve continuar pressionada pelos preços mais baixos da celulose e por seus planos de expansão. Segundo a Fitch ,o índice dívida líquida/EBITDA da Suzano aumentará para 6,5 vezes até o final de 2013 e uma redução da alavancagem não é esperada, pelo menos, até 2014 ou 2015.