Fitch rebaixa previsão da dívida da Rússia

A nota BBB do país foi reafirmada pela agência de classificação de risco

Moscou – A agência de qualificação Fitch rebaixou para negativa nesta sexta-feira a previsão da dívida da Federação Russa devido aos riscos derivados das sanções dos Estados Unidos e da União Europeia pela crise na Ucrânia.

A Fitch classificou a nota da dívida russa a longo prazo em BBB, mas avaliou a previsão como negativa “pelas potenciais consequências das sanções para a sua economia e seus negócios”.

“Dado que os bancos americanos e europeus, além dos investidores, estarão provavelmente reticentes na hora de conceder crédito para a Rússia, o crescimento econômico continuará sua desaceleração”, diz o relatório da Fitch.

Os especialistas da agência também levaram em conta o mau momento da economia russa, cujo ritmo de crescimento se desacelerou no ano passado em até 1,3%.

A agência de qualificação advertiu que também poderá rebaixar a qualificação caso a Rússia avance sobre o território da Ucrânia para além da Crimeia, que foi anexada nesta semana à Federação Russa.

Além disso, a adoção de novas sanções por parte do Ocidente e a restrição ao crédito nos mercados financeiros internacionais, podem provocar uma redução da nota.

Em contrapartida, a Fitch não espera o surgimento de fatores que possam melhorar a previsão da dívida russa no longo prazo, mas afirmou que entre eles estaria a diminuição das tensões nas relações entre a Rússia e a comunidade internacional.

A Standard & Poors (S&P), outra agência de qualificação internacional, também rebaixou ontem para negativa a perspectiva da dívida russa.