Fitch reafirma nota “AAA” do Reino Unido, mas para negativa

Em comunicado, a Fitch adverte que, embora mantenha a nota máxima para o Estado britânico, esta pode cair no futuro por conta da estagnação econômica

Londres – A agência internacional de avaliação de risco Fitch Ratings reafirmou nesta sexta-feira a nota “AAA” da dívida soberana do Reino Unido, mas manteve uma perspectiva negativa, devido à recessão no país e às baixas receitas fiscais.

Em comunicado, a Fitch adverte que, embora mantenha a nota máxima para o Estado britânico, esta pode cair no futuro por conta da estagnação econômica e do déficit fiscal estrutural, “atrás somente dos Estados Unidos” dentro do grupo de países com nota “AAA”.

A agência lembra que o Reino Unido, que está em recessão desde o final de 2011, tem uma dívida bruta estimada para 2015/2016 de quase 100% do seu Produto Interno Bruto (PIB), o que justifica manter a perspectiva negativa que está vigente desde março.

No entanto, a Fitch opta pela manutenção, por enquanto, dos três “As” devido a “uma economia diversificada e flexível, assim como por instituições robustas e um elevado grau de estabilidade política e social”.

Sua independência monetária e o status da libra como moeda de reserva proporcionam maior flexibilidade em política financeira e monetária, assim como mais tolerância à dívida que outros países com economias similares, afirmou a agência.

Também influenciaram nas boas notas as reformas e a recapitalização efetuadas no sistema bancário, que reduziram o risco desse setor.

A Fitch projeta uma contração da economia britânica de 0,3% em 2012, comparado com uma expectativa de crescimento de 0,8% quando revisou a classificação em março, e só espera uma leve recuperação em 2013.