Fim dos cortes na Selic e tudo para ler antes de a Bolsa abrir

Na decisão de cortar os juros básicos para 6,75 por cento, o Copom sinalizou que pretende acabar o com o ciclo de queda na Selic

São Paulo – Leia as principais notícias desta quinta-feira (08) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Copom corta juros para 6,75% e aponta fim do afrouxamento. De acordo com comunicado, Comitê vê “como mais adequada a interrupção do processo de flexibilização monetária” se o cenário básico se confirmar.

De olho nas eleições, Luciano Huck se encontra com FHC. Fragilidade da candidatura de Geraldo Alckmin pelo PSDB faz com que cresçam as pressões para que o apresentador volte à cena eleitoral.

Governo adia, mais uma vez, data de votação da reforma da Previdência. Conversa agora é de que a votação, de fato, pode só começar na semana do dia 27 de fevereiro.

Com juro baixo, investidor se arrisca em renda variável. Produtos como o Tesouro Selic, CDBs e fundos DI com taxas de administração mais salgadas agora se igualam ou até perdem para a poupança.

Estrela do varejo, Renner divulga balanço nesta quinta-feira. Vendas da varejista de moda devem avançar 9,6% no 4º trimestre de 2017.

China amplia importações de petróleo, minério e cobre em janeiro. Compras chinesas de petróleo bruto registraram avanço anual de 19%, a 40,64 milhões de toneladas.

Política e mundo

Maia diz que governo ainda não tem 308 votos para PrevidênciaA contagem indica que há pouco mais de 250 parlamentares dispostos a aprovar a medida, segundo disse o presidente da Câmara na quarta-feira.

Alckmin diz que, se eleito, privatizará “tudo o que for possível”. Tucano afirmou que inúmeras áreas da Petrobras podem ser privatizadas.

Senado torna obrigatório bloqueadores de celulares em presídios. A proposta foi aprovada no final da tarde de hoje (7) pelos 60 senadores presentes e agora segue para análise da Câmara.

Sepúlveda Pertence assume defesa de Lula no STF. O primeiro compromisso de Pertence na condição de advogado de Lula será uma audiência com o relator dos processos da Operação Lava Jato no STF.

Marco Aurélio vai negar pedido para suspender prisão em 2º grau. Segundo o ministro, não cabe mais conceder liminar agora que o caso aguarda para ser submetido ao plenário do Supremo.

Meirelles negocia candidatura a presidente pelo MDB, dizem fontes. Há alguns meses, os emedebistas vêm sondando o ministro da Fazenda, mas agora partiram para ofensiva, já que o ministro enfrenta resistências no PSD.

Coreia do Norte diz que não se reunirá com EUA durante Olimpíadas. Governo norte-coreano afirmou que “nunca mendigou o diálogo” com Washington e “assim seguirá fazendo no futuro”.

Eleições da Venezuela serão realizadas em 22 de abril. A oposição venezuelana não decidiu ainda se tomará parte nesta disputa, mas vinha participando até hoje de um processo de negociação política com o governo de Nicolás Maduro para buscar “melhorias” nas condições do pleito.

Enquanto você desligou…

Suzano reverte prejuízo e tem lucro de R$ 358 mi no 4º trimestre. O resultado, entretanto, é 55,3% inferior ao ganho de R$ 801 milhões obtido no terceiro trimestre de 2017.

Lucro do Société Générale cai no 4º tri, mas supera expectativa. Lucro líquido no período divulgado pelo banco foi de de 69 milhões de euros.

ArcelorMittal espera concluir vendas de ativos até 2º trimestre. O grupo recebeu nesta quarta-feira aval do Cade para a compra na qual a Votorantim passará a ser acionista minoritária no capital da ArcelorMittal Brasil.

Bradesco vai aumentar capital em R$8 bi com reservas de lucros. O banco explicou que o objetivo da operação é aumentar a liquidez das suas ações no mercado, tornar o preço mais atraente e melhorar o saldo de reserva de lucros frente aos limites legais.

PF aponta prejuízo da Petrobrás na venda da Triunfo. Negociação teria provocado um prejuízo para a estatal entre R$ 144,4 milhões e R$ 191,2 milhões.

Petrobras muda forma de divulgar reajuste da gasolina e diesel. Agora, os anúncios serão com base nos preços médios e não mais por percentuais como vinha sendo feito.

Agenda do dia

Nesta quinta-feira, sai o IPCA de janeiro. A China divulga sua balança comercial e IPC de janeiro. Nos Estados Unidos, saem os novos pedidos de seguro-desemprego.