Exterior favorável ajuda em recuperação e Ibovespa fecha em alta

O Ibovespa subiu 1,48 por cento, a 84.086 pontos

São Paulo – O principal índice acionário da B3 fechou em alta nesta terça-feira, com o dia favorável nas praças acionárias no exterior dando suporte à recuperação, após Ibovespater perdido os 83 mil pontos na véspera.

O Ibovespa subiu 1,48 por cento, a 84.086 pontos. O giro financeiro do pregão somou 8,79 bilhões de reais.

O mercado acionário doméstico tem oscilado dentro de uma faixa estreita, sem encontrar gatilhos para uma queda abaixo dos 83 mil pontos ou alta muito acima dos 85 mil pontos.

“A gente está vendo uma verdadeira gangorra. Os investidores estão procurando um gatilho que possa trazer de volta o fluxo”, disse o sócio analista da Eleven Financial Raphael Figueredo.

As incertezas com a eleição presidencial têm motivado cautela nos negócios, evitando que o Ibovespa volte às máximas vistas no início do ano.

“2018 verá uma das eleições presidenciais mais incertas desde que o Brasil se tornou uma democracia novamente”, escreveu a equipe de estratégia do BTG Pactual, em relatório a clientes.

No exterior, o viés positivo de Wall Street ajudou a sustentar a tentativa de recuperação no mercado local. O S&P 500 fechou em alta de 1,07 por cento.

Destaques

– USIMINAS PNA subiu 2,09 por cento, após a empresa anunciar a reativação do alto forno 1, que estava desligado desde 2015, para atender ao aumento de demanda. O presidente-executivo da empresa disse nesta terça-feira que a Usiminas vê espaço para elevar preços de aços vendidos a distribuidores do país em junho.

– CSN ON teve alta de 2 por cento, após notícia do jornal O Estado de S.Paulo de que a siderúrgica está em negociações avançadas para venda de unidade nos EUA.

– VALE ON subiu 3,12 por cento, na contramão dos contratos futuros do minério de ferro na China, que fecharam em baixa.

– EMBRAER ON ganhou 1,32 por cento, após o Brasil conseguir o apoio da Organização Mundial do Comércio (OMC) para levar adiante queixas contra o Canadá na disputa sobre subsídios para os jatos CSeries da Bombardier, principal concorrente da fabricante brasileira.

– PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiram 1,99 por cento e 1,83 por cento, respectivamente, recuperando-se de parte das perdas da véspera, com os preços do petróleo no mercado internacional sem viés definido.

– ELETROPAULO ON disparou 24,36 por cento, após ofertas da Neoenergia e da Enel para comprar participações na empresa.

– AZUL PN avançou 2,42 por cento. A Reuters publicou que a empresa aérea negocia com a Amazon a entrega de mercadorias no Brasil.