Ex-empresas de Eike Batista disparam na Bolsa sem motivo aparente

CCX e MMX informaram à CVM que desconhecem os motivos para as fortes oscilações

São Paulo — As empresas do “império X” do empresário Eike Batista têm mais um dia de fortes altas na Bolsa sem um motivo aparente para a oscilação.

A OSX, por exemplo, via seus papéis subirem mais de 9,2% por volta das 12h, a 13,26 reais, após terminarem a sessão de ontem com ganhos de 71%.

Já a OGX registrava ganhos de 26,1%, a 4,88 reais, enquanto as ações da MMX subiam 9,07%, a 4,45 reais.

A CCX Carvão da Colômbia era a única das empresas fundadas por Eike a ter perdas no pregão de hoje, de cerca de 10%. Os papéis, no entanto, acumulam ganhos de mais de 200% em uma semana.

Por meio de fato relevante, a CCX informou que “inquiriu repetidamente as pessoas com potencial acesso a matérias que poderiam constituir atos ou fatos relevantes” para averiguar se elas tinham alguma informação adicional que deveria ser divulgada aos investidores, mas que “nenhuma resposta positiva” foi recebida.

A MMX também se manifestou e enviou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um comunicado no qual informa não saber os motivos para as fortes oscilações de seus papéis.