Euro recua com incerteza sobre ajuda da Espanha

A incerteza quanto a um novo pedido de ajuda financeira pela Espanha levou alguns investidores a vender euros para realizar lucros

São Paulo – O euro recuou diante do dólar, um dia depois de a moeda única europeia alcançar o nível mais alto em quatro meses. A incerteza quanto a um novo pedido de ajuda financeira pela Espanha levou alguns investidores a vender euros para realizar lucros. O iene, por sua vez, recuou depois de o jornal Nikkei dizer que o Banco do Japão deve discutir medidas de afrouxamento da política monetária na reunião desta quarta-feira.

A preocupação com uma aparente falta de disposição da Espanha para aceitar novas medidas de austeridade cresceu depois de a vice-primeira-ministra Soraya Saenz dizer que o governo “está estudando” o plano do Banco Central Europeu (BCE) de intervir no mercado de bônus, com compras ilimitadas de títulos de países da zona do euro em dificuldades; ela também disse que as pensões da Seguridade Social “são a última coisa” em que o governo estaria disposto a mexer.

O juro dos bônus de 10 anos da Espanha subiu brevemente acima dos 6%, pela primeira vez desde 6 de setembro. “Os investidores estão ficando impacientes com a relutância da Espanha em pedir ajuda. Madri parece estar agindo com cautela, na tentativa de assegurar que o preço da ajuda não seja alto demais em termos de medidas de austeridade”, comentou o analista Joe Manimbo, da Western Union Market Solutions.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3045, de US$ 1,3117 ontem; o iene estava cotado a 78,83 por dólar, de 78,71 por dólar ontem; o iene estava cotado a 102,79 por euro, de 103,19 por euro ontem. O franco suíço estava cotado a 0,9287 por dólar, de 0,9273 por dólar ontem; a libra estava cotada a US$ 1,6241, de US$ 1,6243 ontem. As informações são da Dow Jones.