Euro e dólar operam estáveis com feriado nos EUA

A moeda única não reagiu a notícias econômicas negativas na Europa

Londres – Os mercados cambiais operam com estabilidade na sua maioria, enquanto os traders demonstram cautela antes de importantes reuniões de Bancos Centrais e ignoram uma série de dados desanimadores da atividade manufatureira.

O euro mostrou pouca reação à divulgação do Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da China, medido pelo HSBC, que caiu para 47,6 em agosto – o menor nível desde março de 2009 – de 49,3 da leitura final de julho.

“Na melhor das hipóteses, a economia (chinesa) parou de enfraquecer, mas a recuperação permanece indefinida”, disse a Capital Economics, em uma nota a clientes.

A moeda única também não reagiu a notícias econômicas negativas na Europa, enquanto os mercados norte-americanos permanecem fechados devido a um feriado e os investidores estão concentrando sua atenção na decisão sobre juros do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE, em inglês), na quinta-feira, bem como na reunião de política econômica do Reserve Bank of Austrália (RBA, em inglês), na terça-feira.

O PMI industrial da zona do euro subiu para 45,1 em agosto, de 44,0 em julho, segundo a provedora de dados Markit. Apesar da alta, esse foi o 13º mês seguido em que o indicador ficou abaixo de 50, o que indica contração da atividade, sugerindo que as perspectivas para a economia do bloco permanecem fracas.

O dólar australiano se recuperou um pouco, após ter atingido o nível mais baixo ante o dólar desde 25 de julho durante a sessão asiática.

Abaixo da superfície, há também algumas preocupações de que mais países podem ainda aderir ao grupo chamado de economias da zona do euro fiscalmente problemáticas depois que o governo francês ser obrigado a socorrer a instituição de crédito hipotecário Caisse Centrale du Crédit Immobilier de France (CCCIF).

Alguns analistas alertaram que os 30 bilhões de euros (US$ 37,71 bilhões) em cortes de gastos que o governo francês está tentando implementar podem aumentar os problemas do país.

Às 9h (de Brasília), o euro operava em US$ 1,2575, de US$ 1,2574 no fim da sexta-feira em Nova York. O dólar era negociado em 78,31 ienes, de 78,38 ienes na sexta-feira. A libra estava em US$ 1,5878, de US$ 1,5880. As informações são da Dow Jones.