Euro cai com incertezas sobre Espanha e Grécia

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3023, de US$ 1,3067 na quinta-feira

São Paulo – O euro caiu ante o dólar nesta sexta-feira, uma vez que a incerteza fiscal em torno de Espanha e Grécia continuou a influenciar a moeda comum europeia.

Nesta sexta, chegou ao fim a cúpula de dois dias da União Europeia (UE). A expectativa com o evento era de que houvesse avanço para a criação de um supervisor bancário único, que abriria caminho para a recapitalização dos bancos pelo Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês).

Os líderes da zona do euro prometeram permitir que o ESM recapitalize diretamente os bancos da região, porém só quando o supervisor bancário estiver totalmente em funcionamento, o que deve ocorrer “em algum momento de 2013”, e não mais no começo do próximo ano, como previa a Comissão Europeia, o braço executivo da UE.

Além disso, os líderes da UE fracassaram em fornecer aos investidores qualquer pista sobre quando a Espanha vai formalmente pedir um resgate ou se a Grécia vai receber a próxima parcela de seu programa de ajuda.

Nos Estados Unidos, as vendas de moradias usadas caíram 1,7% em setembro ante agosto, para a taxa anual sazonalmente ajustada de 4,75 milhões, segundo dados divulgados mais cedo pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês).

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3023, de US$ 1,3067 na quinta-feira. A moeda comum europeia, porém, encerrou a semana com alta de 0,6% ante o dólar. A moeda norte-americana estava cotada a 79,32 ienes, de 79,28 ienes na véspera, estendendo seus ganhos contra o iene esta semana para 1,1%. O dólar australiano estava cotado a US$ 1,0332, de US$ 1,0365 na quinta-feira. A libra estava cotada a US$ 1,6003, de US$ 1,6044 na véspera. As informações são da Dow Jones.