EUA: Bolsas fecham sem direção única, com destaque para setor farmacêutico

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,37% nesta sexta-feira (11) enquanto o Nasdaq recuou 0,03%, e o S&P 500 subiu 0,17%

São Paulo – As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único nesta sexta-feira, 11, mas com ganhos semanais consideráveis. Nesta sessão, as ações de companhias do setor farmacêutico se destacaram, após o governo de Donald Trump anunciar uma iniciativa para reduzir preços dos medicamentos, mas sem medidas duras contra o setor, como temido por alguns anteriormente.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,37%, em 24.831,17 pontos, e na semana avançou 2,34%, o Nasdaq recuou 0,03%, em 7.402,88 pontos, mas na semana teve ganho de 2,71%. O S&P 500, por sua vez, subiu 0,17%, a 2.727,72 pontos, e na semana subiu 2,41%. O Dow Jones teve sua sétima alta consecutiva, enquanto o S&P 500 registrou a melhor semana desde o início de março.

No setor farmacêutico, o dia foi positivo, diante da avaliação no mercado de que o governo Trump não foi tão incisivo quanto poderia em seu esforço para tentar reduzir preços de medicamentos. O papel da Pfizer subiu 1,31% e Johnson & Johnson, 1,51%.

As ações em geral foram ainda apoiadas pelas leituras modestas da inflação nesta semana nos EUA. “Os investidores têm ficado tão preocupados sobre a inflação e os juros mais altos, mas isso simplesmente não acontece”, comentou Karyn Cavanaugh, estrategista sênior de mercado da Voya Investment Management.

Entre as ações em foco, Nvidia teve baixa de 2,2%, um dia após seu balanço. O comportamento do papel da empresa de tecnologia pressionou o Nasdaq hoje. Verizon, por outro lado, subiu 3%, após analistas melhorarem sua recomendação.

No setor de energia, ConocoPhillips teve ganho de 0,56% e ExxonMobil, de 0,47%. O dia foi de realização de lucros no petróleo, mas durante a semana os contratos da commodity avançaram, apoiando as empresas da área. Fonte: Dow Jones Newswires